Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Contextos - Atividades relacionadas ao campo da cultura, política pública, diversidade, identidade, economia da cultura e economia criativa. saiba mais

Untitled-1
A historiografia africana moderna nasceu com a metodologia de estudo das tradições orais de um lado e do outro de uma tese denunciadora da falácia sobre a superioridade cultural da Europa dos  impérios. Hampâté Bâ e Diop representam a um só tempo, ruptura política e epistemológica. Qual legado dos pioneiros da História da África no Brasil? Em que medida a produção escrita de Amadou Hampâté Bâ, ainda hoje, oferece conteúdos para desvelar os debates (quase silenciados) sobre Histórias, Memórias e Subjetividades afro-diaspóricas no Brasil?

Com "Salloma" Salomão Jovino da Silva, doutor em História pela PUC SP com estágio no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Músico e educador, com ênfase na temática negra e afro-diaspórica.
Ações para a Cidadania

O livro da vez: Hampâté Bâ em nós hoje, relendo o menino fula

Classificação etária: Acima de 16 anos

Sesc Centro de Pesquisa e Formação ver no mapa

25/08

SEX
10H30 ÀS 12H30
  • R$ 4,50
  • R$ 7,50
  • R$ 15,00