Sesc SP

Esta atividade faz parte da

20º Festival de arte contemporânea Sesc_Videobrasil - A exposição Panoramas do Sul traz mais de 70 obras de 50 artistas do Sul global e se estende por vários espaços da unidade do Sesc Pompeia saiba mais

1 Oficina Museu-do-Estrangeiro Foto-Isadora-Brant
Como parte do 20° Festival de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil, que irá ocorrer entre os meses de outubro de 2017 e janeiro de 2018, o artista Ícaro Lira  apresentará Grupo de Trabalho - Museu do Estrangeiro. Como parte do projeto do artista, serão oferecidas ao público encontros onde os participantes produzirão coletivamente uma peça gráfica-sonora. A proposta é  fortalecer o diálogo e reflexão acerca de questões relacionadas aos cruzamentos entre arte, migração e trabalho. Serão abordados temas como a guerra na Síria, a diáspora africana, o conflito palestino, dentre outros. Os encontros contam com a presença  de Sara Ajlyakin (Socióloga - Síria),  Shambuyi Wetu (Artista plástico e performer - Congo), Kuta Ndumbu (Pintor e escultor - Angola), Isam Ahmad Issa (Poeta e ator - Palestina) e Louides Charles (Músico - Haiti). 

Os encontros são independentes.

Retirada de ingresso na Loja Sesc com 1h de antecedência para cada um dos encontros. 

Local: Oficinas de Criatividade

ENCONTRO 01
2/9 (sábado)
Apresentação da pesquisa do “Museu do Estrangeiro” com Ícaro Lira, Ana Pato, Jennifer Anyuli Pacheco Alvarez e Alex André Vargem.

ENCONTRO 02
9/9 (sábado)

14h | Performance: Não à Guerra do Congo

Nesta ação, o artista Shambuyi Wetu veste uma roupa de jornal sobreposta por celulares e tinta vermelha. Os celulares manchados de vermelho fazem referência ao sangue das pessoas que não são notícias na imprensa. A ação coloca em evidência o fato que, no Congo, há um minério que é a base para construção desses aparelhos, mas para construí-los e explorar esse minério de forma barata, ocorre um genocídio da população congolesa.

14h30 | Aula aberta: A Diáspora e Arte Africana
Aula Aberta com o artista plástico Shambuyi Wetu (Congo), o pintor Kuta Ndumbu (Angola) e Leandro DI Função, que compartilharão suas experiências e seus trabalhos artísticos dentro do contexto da diáspora africana.


ENCONTRO 03
16/9 (sábado)
Aula Aberta com Isam Ahmad Issab (Palestina), Soraya Misleh e Hasan Zarif sobre o Conflito na Palestina e Poesia Árabe.

ENCONTRO 04
23/9 (sábado)
Aula Aberta com Louides Charles (Haiti) sobre a Revolução Haitiana (1791-1804).

ENCONTRO 05
30/9 (sábado)
Além do véu: a outra mulher revolucionária e o olhar orientalista brasileiro.
Um debate que examina a dinâmica da construção da mulher revolucionária árabe/muçulmana através do olhar da esquerda brasileira, 
p¿roblematizando uma forma de ¿o¿rientalismo brasileiro ao contrastar o discurso sobre a mulher revolucionária curda, em oposição a ela que é árabe / muçulmana.

---

Ícaro Lira
É artista visual. Suas exposições apresentam estruturas similares a pequenos museus, onde reúne fragmentos esquecidos, produzindo um sistema de objetos com materiais artísticos e não-artístico, e um conjunto de ações que ultrapassam o limite do objeto artístico, podendo ser exposições, livros, oficinas e debates, caminhadas, etc. A obra Museu do Estrangeiro fará parte do Festival. 

Ana Pato
É curadora e pesquisadora. Doutora pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (USP), foi pesquisadora-associada do Museu de Arte Moderna da Bahia (2015), curadora-chefe da 3ª Bienal da Bahia (2014), ambos em Salvador, e diretora da Associação Cultural Videobrasil, onde trabalhou entre 2000 e 2012. É autora do livro Literatura expandida: arquivo e citação na obra de Dominique Gonzalez--Foerster (Videobrasil/Edições Sesc São Paulo, 2012).

Jennifer Anyuli Pacheco Alvarez
Imigrante colombo-peruana. Formada em ciências sociais pela FESPSP em 2015 e, atualmente, mestranda no Programa de Integração da América Latina (PROLAM) da USP. Trabalha desde 2016 como assessora na Coordenação de Políticas para Migrantes. Criada no contexto da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) em 27 de maio de 2013, a CPMig objetiva articular uma política municipal para imigrantes de forma transversal, intersetorial e participativa, uma proposta pioneira na cidade e no país. Na contramão da anacrônica legislação migratória brasileira, orienta suas políticas pelo viés dos direitos humanos, e não da segurança nacional ou da proteção do mercado de trabalho. Além disso, foi o primeiro órgão público municipal especificamente criado para tratar da questão migratória no Brasil.

Alex André Vargem

Sociólogo pela PUC-SP, diplomado em Direito Internacional dos Refugiados pelo International Institute of Humanitarian Law, San Remo, Itália. Há 13 anos trabalha com migrações no Brasil no âmbito da formulação das políticas públicas e o empoderamento dos diversos grupos de migrantes. É consultor em migrações da Conectas Direitos Humanos, organização não governamental internacional sem fins lucrativos fundada em 2001 em São Paulo. Desde 2006, tem status consultivo junto à Organização das Nações Unidas (ONU) e, desde 2009, é observador na Comissão Africana de Direitos Humanos e dos Povos.


Isam Ahmad Issa
É poeta, ator, professor e presidente do Comite de Direito ao Retorno dos Palestinos no Brasil. Teve o pós-doutorado em curso na Universidade de Bagdá em 2012 em virtude da guerra. Lecionou até 2003 na mesma universidade  e chegou em 2007 no Brasil na condição de refugiado.

Soraya Misleh
 
Jornalista palestino-brasileira, mestre e doutoranda em Estudos Árabes pela Universidade de São Paulo. Diretora do Instituto da Cultura Árabe, membro da Ciranda Internacional de Comunicação Compartilhada. Coordena a Frente em Defesa do Povo Palestino. Autora do livro "Al Nakba - um estudo sobre a catástrofe palestina" (Editora Sundermann).

Hasan Zarif
Ativisita da Luta Palestina é M¿embro da ¿ FIRI ¿( ¿Frente Independente de Refugiados e Imigrantes¿) é um dos organizadores da Ocupação Leila Khaled e Gestor do espaço cultural Al Janiah.


Kuta Ndumbu
É pintor e escultor. Estudou Belas Artes na Universidade Federal de Minas Gerais.

Loides Charles
Maestro e tecladista, é líder da banda Satallite Musique, que possui um ritmo dançante típico do Haiti e que canta em creole e francês.

Sara Ajlyakin 
Sara Ajlyakin é ativista síria exilada no Brasil desde 2014, tendo passado pelo Líbano e Egito. Formada em sociologia e ciências políticas, atualmente pesquisa a Produção Intelectual e o levante sírio.


(Foto: Isadora Brant)


Artes Visuais

Grupo de Trabalho - Museu do Estrangeiro Com Ícaro Lira, Sara Ajlyakin, Shambuyi Wetu, Kuta Ndumbu, Isam Ahmad Issa e Louides Charles.

Classificação etária: Até 16 anos
Essa atividade aconteceu de 02/09/2017 a 30/09/2017
no Sesc Pompeia.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Cursos e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo.