Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Perspectivas - Abordagens sobre temas e questões do campo da cultura, em encontros independentes (Foto: SXC) saiba mais

10.2017-BrPlot
Em uma parceria do “BrLab - desenvolvimento de projetos audiovisuais” com a ABRA (Associação de Brasileira de Autores Roteiristas) e com curadoria de Thiago Dottori, o “BrPlot - Encontro de Roteiristas” discutirá, em seis mesas de debate, as temáticas, abordagens, conceitos e elementos fundamentais na construção de um roteiro e refletirá sobre o mercado de roteiristas no Brasil. As inscrições para cada mesa são independentes.

O evento será transmitido pela internet na página do BrLab no facebook: www.facebok.com/brlab
E no site www.brlab.com.br


20/10
14h30 às 16h30
Mesa 1 - Faltam Roteiristas no Brasil?
A mesa colocará em discussão as razões comumente usadas para chegar ao veredito de que faltam roteiristas no Brasil e a contra-argumentação dos roteiristas, que desconfiam que essa afirmação, na verdade, mascara diversos problemas setoriais de produção.
Com Carolina Kotscho, autora e produtora de cinema e televisão. Entre seus trabalhos como roteirista se destacam os longas-metragens “2 Filhos de Francisco”, “Flores Raras”, “Não Pare Na Pista - A Melhor História de Paulo Coelho” e a série “A Teia”, da TV Globo, criada em parceria com Bráulio Mantovani.
Com Rodrigo Teixeira, fundador da RT Features, produtora de cinema e televisão. Dentre outras produções, se destacam os filmes “O Abismo Prateado” (2010) e “Frances Ha” (2013). Em 2016, passou a integrar a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas nos EUA, responsável pelo Oscar.   
Com Luiz Bolognesi, roteirista e diretor. Escreveu e dirigiu, entre outros, o longa-metragem de animação “Uma História de Amor e Fúria” (2013). Desde 1996, ao lado da também cineasta Laís Bodanzky, coordenou os projetos de cinema itinerante e oficinas audiovisuais Cine Mambembe e Cine Tela Brasil.
Mediação de Miguel Machalski, argentino especialista internacional em todos os diferentes aspectos do desenvolvimento e da criação de roteiros cinematográficos: análise, assessora, ensino e escrita. Realiza oficinas e presta consultorias em diferentes países e tem três livros sobre escrita audiovisual publicados.

17h00 às 19h00
Mesa 2 - Em busca de novos protagonistas
A busca por novos protagonistas nos produtos audiovisuais brasileiros, levando em consideração a representatividade de negros, mulheres e minorias LGBT, e as ações afirmativas que tem mudado o panorama do audiovisual no país. Também será feita uma breve apresentação da APAN - Associação de Profissionais Negros do Audiovisual.

Com Anna Muylaert, diretora, roteirista e produtora. É conhecida internacionalmente pelo filme “Que horas ela volta?” (2015). Dirigiu e produziu cinco longas metragens com sua empresa Africa Filmes. Desde 2016, é membro da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.
Com Carolina Rodrigues, diretora e roteirista do curta “A boneca e o silêncio”. Participou da equipe de roteiristas na série de ficção infantil “Escola de Gênios”. Integra a equipe da web série “Empoderadas”, além de ser a criadora do site Mulheres Negras no Audiovisual Brasileiro.
Com Daniel Ribeiro, formado no curso de Audiovisual pela ECA-USP. É um dos criadores do site Música de Bolso (musicadebolso.com.br). Em 2014, lançou seu primeiro longa metragem, “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, que estreou no Festival de Berlim onde recebeu o prêmio FIPRESCI e o Teddy Award.
Mediação de Iana Cossoy, roteirista, mestre em meios e Processos Audiovisuais pela ECA-USP. Formada em Cinema pela EICTV. Assina com o diretor Marcelo Muller o longa “Eu te Levo” (2017). É membro do Coletivo Vermelha, que estuda e promove ações relacionadas a participação e representação das mulheres no audiovisual.

19h30 às 21h30h
Mesa 3 - Roteiristas são escritores? Escritores são roteiristas?
Se, por um lado, cada vez mais escritores se aproximam do roteiro, pode-se dizer que estes estão naturalmente aptos para escrever roteiros? Quais as fronteiras entre a literatura e o roteiro audiovisual? Haverá tradução simultânea.

Com Gadi Taub (Israel), Ph.D. em História Americana pela Rutgers University. Seu livro mais vendido - a novela “Allenby Street” - foi adaptado por ele para uma premiada série de TV israelense. É roteirista chefe e codiretor da série “Reshet”, realizada para o canal 2 Israelense.
Com Sabina Anzuategui, escritora e roteirista. Doutora em Audiovisual pela ECA-USP. É autora dos romances “Calcinha no Varal” (Cia. das Letras, 2005) e “O afeto ou Caderno sobre a mesa” (7 Letras, 2011). Roteirista dos filmes “Ausência”, “Jogo das decapitações”, “Como Esquecer”, “A Casa de Alice” e “Desmundo”, entre outros.
Com Eliseo Altunaga (Cuba), roteirista, narrador e consultor, decano da cátedra de Roteiro da EICTV, em Cuba, e professor titular adjunto da Faculdade de Arte das Mídias de Comunicação Audiovisual da Universidad de la Habana. Sua obra como roteirista inclui longas como “Machuca”, “Tony Manero” e “No”.
Mediação de Julia Priolli, gerente de conteúdo original da Fox Network Group. Roteirista com especialização em Columbia University e formada em Jornalismo pela PUC-SP. Atua na formação do mercado audiovisual, como idealizadora e organizadora de diversos laboratórios de roteiro com professores de Columbia University e NYU.

21/10
11h00 às 13h00
Mesa 4:  Direitos Autorais: apresentando a GEDAR
A GEDAR – Gestão de Direitos do Autor Roteirista – formada há um ano, apresentará aos roteiristas o atual momento da discussão sobre o recolhimento dos direitos autorais dos autores no Brasil.
Com Paula Vergueiro, mestra em Direito pela UERJ.  Coordenadora da Comissão de Direitos Autorais, Direitos Imateriais e Entretenimento da OAB/RJ. Conselheira e Diretora de Cultura e Eventos da OAB/RJ. Pós-graduada em Direito do Entretenimento pela UERJ.
Com Sylvia Palma, roteirista na área de cinema, TV e outras mídias, jornalista e diretora de documentários. Mestre em Comunicação, Cultura e Educação/UERJ. Diretora da ABRA— Associação Brasileira de Autores Roteiristas. Secretária Geral da GEDAR - Gestão de Direitos Autorais dos Autores Roteiristas.
Mediação de Ricardo Hofstetter, premiado escritor, dramaturgo e roteirista. Novelista da TV Globo há 21 anos, é o atual presidente da ABRA — Associação Brasileira de Autores Roteiristas. Tem mestrado em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-RJ.
 
14h30 às 16h30
Mesa 5 - Como escrever comédias
As especificidades da comédia, os caminhos que costumam funcionar e os fracassos da carreira de cada convidado da mesa serão estudados, numa tentativa de tatear o gênero de maior sucesso do país.
Com Caco Galhardo, cartunista e roteirista. Tem uma tira diária na Folha de S. Paulo, nove livros publicados e é colaborador da revista Piauí. Também escreve para teatro, com três peças montadas entre 2010 e 2015 (“Meninas da Loja”, “PacWoman” e “Flutuante”).
Com Renata Corrêa, roteirista e escritora. Fez a redação dos programas “15 Minutos”, “Comédia” e “Furo MTV”. Participou das equipes da novelinha infanto-juvenil musical “Gaby Estrella”, da série “Perrengue”, na MTV, e do “Greg News”, na HBO. Atualmente é redatora do programa “Adnight”, na Rede Globo.
Com Teodoro Poppovic, criador, roteirista e diretor. Dentre as séries de que participou destacam- se “Destino SP/RJ e Salvador”, “Pedro e Bianca”, “Que Monstro Te Mordeu?” e “3%”. Foi redator dos programas “Come´dia MTV” e “Latitudes”. Em 2017 lançou a comédia “TOC - Transtornada, Obsessiva, Compulsiva”.
Mediação de Flavia Boggio, roteirista. Escreveu programas como “Furo MTV”, “Piores Clipes” e “Infortúnio com a Funérea”, na MTV. No SBT, foi chefe de roteiro do talk show “The Noite”. Atualmente é roteirista do programa “Lady Night” no Multishow.
   
16h30 às 18h30
Mesa 6 - Séries de TV: onde estamos? Para onde vamos?
Num cenário em que a produção de séries é crescente no país, uma pergunta instigante inspira esse debate: as séries brasileiras conquistaram o seu público? Quais são nossos melhores exemplos? Qual o futuro das séries no Brasil?
Com Maria Camargo, roteirista de cinema e televisão. Escreveu as adaptações das obras “Correio Feminino”, de Clarice Lispector, e “Dois Irmãos”, de Milton Hatoum, para a TV Globo. Foi colaboradora das novelas “Lado a Lado” e “Babilônia “e corroteirista do filme “Nise, o coração da loucura”. Publicou pela Companhia das Letras o livro “O medo e o mar”.
Com Elena Soares, roteirista de cinema e séries de TV. Mestra em Antropologia Social pela UFRJ. Escreveu longas-metragens como “Eu Tu Eles”, “Casa de Areia”, “O Redentor”, “Minha Vida de Menina”, “Nome Próprio”, “Cidade dos Homens” e “Xingu”. Com Cao Hamburguer, criou e escreveu a série “Filhos do Carnaval” para a Latin HBO.
Com Marçal Aquino, jornalista, escritor e roteirista de cinema e televisão. Publicou, entre outros livros, o volume de contos “O amor e outros objetos pontiagudos” e o romance “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios”. Atuou como roteirista de filmes como “Os matadores”, “Ação entre amigos”, “O invasor” e “O cheiro do ralo”.
Mediação de Mariana Trench Bastos, formada em jornalismo. Estudou dramaturgia na Sala Beckett, em Barcelona, Espanha. Atua como roteirista e script doctor de projetos para cinema e televisão. É uma das criadoras da série “Família Imperial” e escreveu as séries “Que Monstro te Mordeu”, “Brilhante Futebol Clube” e “Pedro e Bianca”.
Cinema e vídeo

BrPlot – Encontro de roteiristas

Classificação etária: Acima de 16 anos

Sesc Centro de Pesquisa e Formação ver no mapa

20/10 A 21/10

SEX, SAB
11H ÀS 21H30
  • R$ 4,50
  • R$ 7,50
  • R$ 15,00

*20/10,14h30 às 21h30. *21/10,11h00 às 18h30.