Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Experiências Estéticas - Apreciações de linguagens artísticas com reflexões teóricas, proporcionando diálogos entre a obra de arte e o público saiba mais

Slam do Corpo

O Slam nasceu do desejo de experimentar performances poéticas numa composição entre a língua portuguesa e a língua de sinais, entre surdos e ouvintes. Duplas de poetas criam e apresentam poesias nas duas línguas simultaneamente. Nas performances, às vezes as línguas se diferenciam, cada uma acontece em sua gramática própria; noutras vezes, se entrecruzam. Este espaço-tempo, ora paralelo, ora indiscernível, é chamado "beijo de línguas".

A atividade começa com o corpo aberto, momento no qual se pode apresentar poemas de forma livre.

A batalha acontece no segundo momento, quando valem as regras do Slam (os poemas devem ter até 3 minutos de duração, sua autoria deve ser própria e não é permitido o uso de figurinos ou objetos de cena). O evento é apresentado por uma dupla de MCs (um surdo e um ouvinte) e conta sempre com tradutora-intérprete de Libras.

Para os poetas vencedores, o prêmio é um conjunto de livros de poesia! Aberto para poetas surdos e ouvintes, traga suas poesias, participe!

Com Cibele Lucena, artista, professora e pesquisadora. É mestre em Psicologia Clínica/Estudos da Subjetividade pela PUC-SP. Integrante do coletivo de arte Contrafilé e desde 2008, coreógrafa de urgências do grupo Corposinalizante e do Slam do Corpo.

Com Joana Zatz Mussia artista, professoras e pesquisadoras. É doutora em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP. Integrantes do coletivo de arte Contrafilé e desde 2008, coreógrafa de urgências do grupo Corposinalizante e do Slam do Corpo.

Com Leonardo Castilho, artista, educador e produtor cultural. Desde 2005 trabalha no setor educativo do MAM-SP onde atua como produtor de Acessibilidade e assistente do Programa Igual Diferente, além de educador do Corposinalizante e do curso de performance.

Com Cauê Gouveia, artista multimídia com foco nas artes cênicas, tendo atuado, principalmente, como ator e iluminador. Fundador, em 2006, da Cia de Teatro Acidental, da qual é ator e responsável técnico até os dias de hoje. Entre 2007 e 2011 foi parte da equipe de produção do LUME Teatro, cia com a qual trabalhou em diversos espetáculos do grupo e na realização de projetos de âmbito nacional e internacional.

Com Érika Mota, tradutora intérprete de Libras - língua portuguesa com foco na área da cultura. Há mais de dez anos vem atuando em instituições como Itaú Cultural, MASP, MIS, Ação Educativa, Fundação Bienal e MAM-SP. Nestes espaços, interpreta diferentes programações: oficinas e cursos de fotografia, performance e desenho, formações de educadores, palestras, seminários, debates, workshops e vídeo conferências.

Com Lara Gomes, bióloga e educadora. Nos últimos anos foi coordenadora responsável da Biblioteca de Cultura Surda do CCSP e atualmente é professora de Libras do IFSP - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo.

Com Luaa Gabanini, mestre pela ECA - USP, professora de corpo na Escola Superior de Artes Célia Helena e no Teatro Escola Célia Helena. Membro fundadora do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos onde pesquisa a performatividade, a dança , e o corpo cênico.

Com Daniel Minchoni,  um poeta da performance ou um performer da palavra. Ele faz acontecer um zig-zag arriscado entre palavra e corpo, sua poesia aposta no erro, no plágio, no corte, nas emergências e avessos. Criador do Menor Slam do Mundo e do Sarau do Burro.

(Foto: Divulgação)

Literatura

Slam do Corpo

Classificação etária: Acima de 16 anos

Sesc Centro de Pesquisa e Formação ver no mapa

16/11

SEX
19H ÀS 21H30
  • Grátis

*16/11