Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Trago Comigo, novo filme de Tata Amaral, estreia no cinema

Chega ao cinema nesta quinta-feira, 16/6, o longa-metragem Trago Comigo, da diretora Tata Amaral. O filme, que marca os 30 anos da carreira da cineasta, retrata as memórias da ditadura militar no Brasil ao contar a história do protagonista Telmo, vivido pelo ator Carlos Alberto Riccelli.

Trago Comigo nasceu como uma minissérie para o projeto Direções, uma realização do Sesc em parceria com a TV Cultura de São Paulo. Foi exibido pelo SescTV em 2009, inicialmente em quatro capítulos. O canal reapresenta a minissérie nos dias 9/7 (capítulos 1 e 2) e 16/7 (capítulos 3 e 4), às 22h e 23h. 

No filme, Riccelli é Telmo, um diretor teatral que tenta resolver seus lapsos de memória dos tempos em que integrou um grupo organizado para combater o regime militar, quando foi preso e posteriormente exilado. Ao propor a montagem de uma peça para contar essa história, Telmo se vê no desafio de estabelecer um diálogo com o jovem elenco, para que compreenda o contexto da época, e assim faz um mergulho em seu dolorido passado.

Tata Amaral conta que resolveu lançar uma versão em longa-metragem para ampliar o alcance de público. “Desde o momento em que o projeto foi lançado como uma minissérie do Direções, percebi como era importante contar essa história. O Brasil de hoje precisa olhar para sua História. Num primeiro momento, fiquei satisfeita com o projeto. Mas depois, percebi que uma versão em longa-metragem poderia chegar a novos públicos, tendo uma abrangência ainda maior”, explicou a diretora, em entrevista exclusiva para a equipe do SescTV.

Um dos desafios da diretora foi editar as quase quatro horas da minissérie para os 88 minutos do filme. “Convidamos o Willem Dias para esse trabalho, o que foi uma decisão acertada, já que ele não estava envolvido no projeto original e teve o distanciamento necessário para cortar sem apego. Mas não foi fácil”, diz Tata. Além disso, na versão em longa-metragem, a ndiretora optou por incluir à narrativa ficcional depoimentos reais de pessoas que foram presas e torturadas naquele período. Suas histórias se intercalam na trama, revelando em detalhes seus medos, traumas e perdas. Dentre os entrevistados, estão Criméia Alice Scmidt de Almeida, Ivan Seixas, Maria Amélia de Almeida Teles e Sérgio Sister.

Para Tata, Trago Comigo ganha uma atualidade inesperada no atual contexto político brasileiro e, por isso, torna-se um filme urgente. “A gente precisa dizer para todo mundo que isso aconteceu e que a sociedade brasileira, até hoje, não disse não à tortura e à violência. Especificamente neste momento, em que o passado volta a nos assombrar”.

Para interpretar Telmo, o ator Carlos Aberto Riccelli conta que buscou referências nos relatos que ouviu de pessoas próximas. “É um assunto que eu já conhecia bem. Tive amigos que militaram na luta armada. Conhecia aquelas histórias, visitei presos políticos antes da anistia”, diz. Riccelli destaca o processo de construção coletiva de Trago Comigo, que permitiu a participação e a criatividade dos atores. “Usei bastante do meu conhecimento como ator e como diretor também. Era interessante, porque o restante do elenco era jovem e também se colocava numa postura de aprendizes”, lembra. “Trabalhei bastante com improvisação, que era algo que há muito tempo eu não tinha como ator. Relembramos exercícios dos meus tempos de estudante para desenvolver um conhecimento mais sensorial”, completa.

Para construir essa personagem complexa, Riccelli procurou destacar o lado humano, mais do que o político. “Eu me interessei em mostrar alguém que vive um amor em tempos de guerra. Acho que é por isso que o filme funciona bem, porque qualquer espectador pode entender humanamente essa personagem”, opina. Riccelli aponta ainda para a leveza presente na narrativa, que não se furta de passagens divertidas, apesar da seriedade do tema. “O filme é muito feliz por ter essa leveza, ainda que o assunto seja sério. E é muito importante, porque estamos falando da memória”, conclui. 

Trago Comigo
Dia 09/7 (capítulos 1 e 2)
Dia 16/7 (capítulos 3 e 4)
22h e 23h

Assista aos episódios em www.sesctv.org.br/aovivo

Fotos relacionadas

Outras programações