Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Sobre o Frestas - Trienal de Artes

Obra: Exit ball, 2009, de Romuald Hazoumé (foto: Adauto Perin - CPA/SESC)
Obra: Exit ball, 2009, de Romuald Hazoumé (foto: Adauto Perin - CPA/SESC)

Frestas - Trienal de Artes procura promover intercâmbios e aproximações entre artistas locais, regionais e internacionais, estimular pesquisas e estudos relacionados à arte contemporânea, assim como proporcionar o acesso a variadas formas de manifestação cultural no interior do Estado de São Paulo.

O projeto é realizado pelo Sesc - Serviço Social do Comércio, uma instituição privada, sem fins lucrativos, que atua em todo o território brasileiro. No Estado de São Paulo, a rede Sesc é formada por 36 centros que realizam exposições de forma permanente e uma diversidade de outras ações artísticas, como shows, espetáculos de teatro, de dança, mostras de cinema, encontros literários, entre outros. Seu programa de artes visuais é majoritariamente dedicado à produção artística contemporânea, por meio de exposições de caráter coletivo e individual, de artistas de várias gerações, nacionais e internacionais. Além disso, o programa conta com cursos, oficinas, seminários e outras ações educativas.

A primeira edição de Frestas, intitulada “O que seria do mundo sem as coisas que não existem?”, foi realizada no Sesc Sorocaba, entre 8 de outubro de 2014 e 3 de maio de 2015, e contou com a curadoria geral de Josué Mattos. Dela participaram 115 artistas, do Brasil e do exterior, aproximadamente 11 mil estudantes da região e milhares de visitantes. A exposição ocupou cerca de três mil metros quadrados do edifício do Sesc, além de espaços cedidos pela Prefeitura Municipal,  como o Barracão Cultural, o Museu da Estrada de Ferro Sorocabana e o Palacete Scarpa.

Participaram da primeira edição de Frestas, artistas internacionais como Anton Steenbock (Alemanha), Ana Galhardo (Argentina), Carlos Castro (Colômbia), Nuria Guell (Espanha), Kristina Norman (Estonia), Marcela Armas (México), além de brasileiros de diferentes gerações como Barbara Wagner, Brígida Baltar, Bruno Moreschi, Bruno Vilela, Caetano Dias, Daniel Santiago, Lenora de Barros, Laura Belém, Lume Teatro, Raquel Stolf, Regina Parra, Rochelle Costi, Sandra Cinto, Veronica Stigger, Tom Zé, entre outros.

A segunda edição de Frestas – Trienal de Artes irá acontecer entre agosto e dezembro de 2017 e será composta por uma exposição no Sesc Sorocaba, instalações em construções históricas da cidade, performances, seminário, publicações e uma série de ações educativas. A curadoria geral está a cargo de Daniela Labra, historiadora e crítica de arte, com a assistência do curador Yudi Rafael. A curadoria do programa educativo ficará sob responsabilidade de Fábio Tremonte.

A primeira edição de Frestas – Trienal de Artes nasceu de uma partitura plural, formada por núcleos expositivos, intervenções urbanas e ações diversificadas. Sua criação foi inspirada nas experiências marcantes do projeto Terra Rasgada, realizado na década de 1990, em colaboração com os artistas da cidade. Os dois projetos carregam no título o sentido do nome Sorocaba, que, traduzido do tupi-guarani, significa o “lugar da rasgadura”.

Danilo Santos de Miranda
Diretor Regional do Sesc São Paulo

Outras programações

Artes Visuais

Quadrinhos e cinema: Filmes de viagem como inspiração para novelas gráficas

Quadrinhos e cinema: Filmes de viagem como inspiração para novelas gráficas

SESC Ipiranga

Saiba mais