Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Dia 1 - Missão Nada Impossível

Dança de Rua com os Discípulos do Ritmo.<br>Foto: Geraldo Cruz/Sesc
Dança de Rua com os Discípulos do Ritmo.
Foto: Geraldo Cruz/Sesc

Durante toda a nossa existência estabelecemos relações humanas. Boas e ruins, elas nos fazem aprender – ou “crescer” – e nos preparam para novos desafios.

O resultado de tantas experiências é a construção do “eu” de cada um, com valores, crenças e opiniões específicas sobre tudo e todos. Isso é demais! Aprendemos coisas incríveis que nos ajudam e fazem um mundo melhor.

Porém, paralelamente, criamos estereótipos e preconceitos sobre os mais diversos assuntos, pessoas ou coisas sem ter o conhecimento necessário para tal ação. Nesta reflexão vamos definir essa situação como “achismo”.

Isso não ocorre só com você, ou comigo. Acontece em toda a sociedade. Veja alguns exemplos:

• O que seria da cor amarela, se todos gostassem da laranja?
• O cidadão italiano é melhor do que o brasileiro?
• A cidade do Rio de Janeiro é melhor do que São Paulo?

Infelizmente, mesmo sem conhecer os argumentos da situação proposta, as pessoas tendem a responder utilizando respostas ouvidas em algum momento da existência. Opinião sem ter prévio conhecimento é achismo.

O mundo em que vivemos precisa de menos achismos e mais ações. Pequenas ações mudam o presente e o futuro. Está na hora deixarmos para trás a indiferença, o mau trato, a solidão, a violência e a corrupção. Já está passando da hora de priorizarmos a família, o respeito ao próximo, os amigos, os animais e o amor. A vida é muito curta para perdermos tempo com achismos....

No Festival da Integração 2016, os idosos são instigados a melhorar as relações humanas com a Missão Nada Impossível. A atividade consiste em fazer algo nunca feito, ou seja, propõe a saída da famosa zona de conforto. A primeira missão dada aos grupos foi a de conversar com três pessoas com as quais eles não conversariam por acha-las diferentes.

Qual foi o resultado? Novas amizades, novas opiniões e novas experiências, pautadas no respeito, na solidariedade e na empatia. Conhecer o próximo significa estar disposto a conhecer o novo, e não a moldar a pessoa ao seu gosto.

Assim, como os idosos tem descoberto o “novo velho” no Festival da Integração 2016, pense no que você pode melhorar. Falar sobre um estilo musical sem conhecê-lo é achismo. Trazer uma opinião sobre o estilo musical em questão, respeitando a opinião do interlocutor sem ofendê-lo é mudar o mundo para melhor.

Nenhum indivíduo é melhor do que o outro. Mas uma sociedade melhor passa – obrigatoriamente – pela construção de relações humanas sólidas, pautadas no respeito, na flexibilidade, no afeto e na empatia.

E você, está preparado para desatar nós e criar laços novos?

Os Idosos não perdem tempo e estão se divertindo muito com os antigos e os novos amigos!

Neste primeiro dia da Missão Nada Impossível eles praticaram yoga, participaram vivências esportivas, fizeram caminhada, dançaram e cantaram com o show do Wilson Teixeira, discutiram situações complexas do cotidiano na atividade Uma Cidade Para Todos, com OPOVOEMPÉ, aprenderam passos de Dança de Rua, com os Discípulos do Ritmo, assistiram o Quarteto Camargo Guarnieri, viram uma Apresentação de Esgrima e fecharam a noite com um grande baile da Banda Carisma....

Haja fôlego para acompanhar essa turma!

Acompanhe a EOnline, descubra as próximas missões do Festival da Integração 2016 e acompanhe o desenvolvimento dessa geração de “novos velhos”.

Outras programações