Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

O punk resiste!

Olho Seco em 1982 e em 2017 no Sesc Pompeia.
Olho Seco em 1982 e em 2017 no Sesc Pompeia.

Em 1982, o Sesc Pompeia foi palco do primeiro grande encontro de bandas de punk rock da história da música brasileira. Entre elas, estava o Olho Seco, que um ano após o festival O começo do fim do mundo lançou seu primeiro compacto Botas, Fuzis, Capacetes, muito bem recebido pelo público.

 

 

O baixista Val, membro do Cólera, fez parte da formação original da banda e não tocava com Fabio (vocal), Ricardo (guitarra), Felipe (bateria) desde os anos 80. No último dia 10 de junho, todos eles subiram novamente no palco do Sesc Pompeia, onde se apresentaram com a banda Futuro, que nas palavras dos membros do Olho Seco “é uma das mais legais da atualidade”. Um verdadeiro encontro de gerações do punk paulistano.

Relançamento do compacto "Botas, Fuzis, Capacetes" no Sesc Pompeia. Foto: Fernanda Porta Nova

 

“Eu sempre achei que não daria certo ter integrantes de outras bandas, então a intenção era gravar um compacto e a banda acabar, mas não deu certo, o público não deixou, e estamos relançando o compacto” disse Fábio em entrevista ao Sesc. Para ele, o festival O Começo do Fim do Mundo sempre será um marco na história do Olho Seco e para todas as bandas punks que tocaram naquele final de semana de novembro.

Olho Seco no Festival Começo do Fim do Mundo, 1982. Foto: Arquivo Pessoal

 

O fim do mundo, enfim

Em 2012, o Sesc Pompeia promoveu o encontro O fim do mundo, enfim, uma celebração a aquele mítico encontro 30 anos antes. Cenas dos dois festivais viraram o documentário lançado pelo Selo Sesc e dirigido por Camila Miranda. Confira o trailer abaixo: 

Outras programações