Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Laerte e Angeli coordenam o projeto Baiacu

Como parte programação do Projeto Baiacu, a artista Power Paola (Colômbia) e o multimídia Ilan Manouach (Grécia) falaram sobre seus trabalhos e sobre a cena de quadrinhos em seus países, além dos caminhos possíveis da linguagem por meio de suas obras. 


Dez artistas, quinze dias, três mestres e uma nova revista. Assim nasce o Projeto Baiacu, no Sesc Ipiranga. A residência reúne os artistas Eloar Guazzelli, Fabio Zimbres, Pedro Franz, Juliana Russo, Rafael Sica, Mariana Paraizo, Gabriel Góes, Laura Lannes, Power Paola (Colômbia) e Ilan Manouachse (Grécia), que passarão quinze dias na celebrada Casa do Sol, mantida pelo Instituto Hilda Hilst na cidade de Campinas. Orientados por Laerte, Angeli e Rafael Coutinho, os artistas irão conceber e produzir a revista Baiacu, que terá ainda participação dos escritores Bruna Beber, André Sant’Anna e Daniel Galera. Dessa experiência, nascerá o livro que a Editora Todavia publica em novembro.

Além de Laerte e Angeli, navegue na galeria abaixo para conhecer alguns trabalhos dos artistas convidados:

Projeto Baiacu (2017 - Sesc Ipiranga)


Ao mesmo tempo, os artistas se revezarão, durante as duas semanas, em “plantões criativos” realizados em diferentes espaços do Sesc Ipiranga. Cada equipe trabalhará e discutirá vários pontos da produção editorial (temas, materiais, orientações e conceitos).

O público poderá acompanhar esse processo criativo de perto. As inscrições para os workshops oferecidos pelos artistas ocorrem na Central de Atendimento da unidade. As atividades são gratuitas. 

Consulte a programação completa de oficinas e palestras aqui.

O objetivo central do projeto é criar uma releitura para o que ficou conhecida como “Era de Ouro” dos quadrinhos brasileiros, uma referência à intensa produção gráfica brasileira nos anos 80. Grandes ícones dessa época são Angeli e Laerte – além de outros artistas como Glauco, Roberto Paiva e Luiz Gê – que colaboraram para a produção da revista Chiclete com Banana, pela ‘Circo Editorial’.
É com este espírito que o Projeto Baiacu também transcorre na internet – no decorrer das atividades, o endereço sescsp.org.br/baiacu será como uma revista digital, que será alimentada por diversos conteúdos audiovisuais, possibilitando ao público ampliar a compreensão e vivência do projeto, seja consultando parte do acervo digitalizado da revista Chiclete com Banana ou acompanhando detalhes de bastidores da residência artística. 
 


O Projeto Baiacu ocupa diversos espaços da unidade ao longo da residência. Na entrada, o mural ‘Bem-vindos à Baiacu’ recepciona os visitantes com a apresentação gráfica do projeto.
No piso superior, os dez artistas convidados fazem uma livre apropriação de personagens da cultura pop, como o boneco da marca Michelin, a sexy Betty Boop, no painel ‘Me Diga Quem Desenhas Que Te Digo Quem Tu És’. Os desenhos serão impressos em preto e branco e, durante o mês, cada artista fará alterações nos trabalhos uns dos outros, colorindo, adicionando textos.
‘Quadrinhofagia’, no muro do deck, é o painel de maior destaque, que apresenta o futuro da linguagem e fará também uma ponte com o Movimento Antropofágico do modernismo brasileiro.


Para inspirar

A convite do Sesc, Laerte e Angeli criaram uma playlist com as canções que influenciaram sua produção artística nos anos 1980. Ouça aqui:

 

 

Outras programações