Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Modos de existir chega à sua sétima edição no Sesc Santo Amaro

Espetáculos, intervenções e encontros que utilizam diversas mídias marcam a sétima edição do Modos de Existir, projeto que discute as várias maneiras da dança existir e de habitar o espaço cultural. 

Dança e(m) intermidialidades: o tema da edição de agosto de 2017 do Modos de Existir gira em torno da tecnologia, e os artistas abordam seus trabalhos em dança através de diversos meios midiáticos, como a fotografia e a projeção/exibição de vídeo. O Sesc Santo Amaro recebe então os grupos e o público, de 17 a 19 de agosto, para compartilhar experiências em performances multimidiáticas.


Trilhas Poéticas de Reentrâncias - Divulgação


Um dos destaques do evento é o aplicativo Trilhas Poéticas de Reentrâncias, instrumento que o Coletivo Palavra utiliza para criar caminhos nas cidades em que arte, dança e urbanidade se misturam enquanto o passeio vai revelando, aos poucos, pontos de interesse. Para o Modos de Existir o grupo cria uma trilha inédita e exclusiva, que é possível ser acessada baixando o aplicativo no Google Play, disponível para dispositivos Android.

 


Espetáculos do Modos de Existir - Clarissa Lambert/Marcus Morares/Cristina Lima


Durante os três dias de evento, seis espetáculos apresentam o uso de tecnologia aplicada à dança. Coreografia se mistura a imagens para contar histórias,  como uma releitura de um clássico do cinema de suspense, ou para propor reflexões sobre o corpo com interação entre corpo e imagens em tempo real. Em Alucinestesia por exemplo, do grupo Kinetic.Lab (RJ), a performance de um casal de bailarinos interage com realidade virtual e projeção de vídeos ao vivo, e, assim como no espetáculo Choking, discutem a relação entre realidade e ficção.

 


Lab DCT - Giovani Rufino


Um laboratório de dança estuda, por dois dias, a percepção dos artistas e do público enquanto imersos nos ambientes mediados pelas tecnologias digitais em processos artísticos. Essa fruição, no terceiro dia, dá luz a uma sessão de improvisação com sistemas interativos.

 


Intermidialidades - Caique Costa


Dois encontros gratuitos, um na sexta e outro no sábado, discutem a interdisciplinaridade dos vários meios com que a dança pode interagir, buscando entender o envolvimento tanto dos artistas quanto do público.



Reentrâncias - O Concerto - Giovani Rufino


Para completar a programação, o tema tecnologia e dança dá espaço para intervenções e mostras de vídeos, como o Screendance Áfrika, com trabalhos de artistas africanos que articulam coreografia e cinema, exibidos de acordo com a curadoria de Jeannette Ginslov.
Na quinta à noite, é a vez do artista visual e músico Cyrille Brissot apresenta uma série de videodanças com música ao vivo. Na tarde do dia 18/8, sexta, produções do Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas: corpoaudiovisual (BA e MG) serão exibidas na Mostra Poéticas Tecnológicas.
Encerrando as exibições, uma retrospectiva em vídeo, na noite de sexta, comemora 10 anos do grupo Dança em Foco na discussão sobre dança e tecnologia.


Site Modos de Existir



Os textos dos módulos anteriores estão hospedados em um site, que neste ano contemplará conteúdo multimídia, conversando com o módulo 7: Dança e(m) Intermidialidades.

A concepção do projeto é de Marcos Villas Boas, Sesc Santo Amaro, e, para 2017, foi convidada a pesquisadora e artista Ivani Santana, que idealizou a temática desse módulo - DANÇA e(m) INTERMEDIALIDADES - e assessorou a coordenação na programação do evento. 

--

Sesc ao pé do ouvido
Playlists criadas especialmente por artistas convidados e outras inspirações estão no perfil do Sesc SP.
Bom para acompanhar você quando estiver correndo, com saudade do Angeli e do Laerte dos anos 80 e outras cositas más. Chega mais!

Outras programações