Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Mulheria

Dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, marca a luta por direitos das mulheres e igualdade de gênero. O projeto Mulheria reúne durante o mês diversas ações, nas mais variadas linguagens em que o Sesc atua, e foi concebido por um grupo de mulheres com diversas visões de mundo, mas com um objetivo comum: o empoderamento de meninas e mulheres.

Mulheria representa o feminino de mulherio, que foi nome de um importante periódico feminista da década de 80 no Brasil. Aqui, o termo mulherio foi revisto e reconfigurado para seu feminino, para simbolizar as mulheres em suas diferenças, apesar das semelhanças em suas lutas coletivas e individuais.

O projeto traz o protagonismo da mulher nos shows musicais com bandas formadas majoritariamente por mulheres, traz a força das mulheres que nadaram contra a corrente e tornaram-se lutadoras de Muay Thai, Jiu-Jitsu, Boxe e Judô, traz o tema da violência contra a mulher e o feminicídio no espetáculo de teatro “Mujeres violentas”. Para as crianças e jovens traz a representatividade das heroínas negras brasileiras.

A programação traz a importância do feminismo, movimento que teve início na Europa, no século XIX, com o objetivo de conquistar a equiparação dos direitos sociais e políticos de ambos os sexos. São militantes e ativistas que apresentarão reflexões sobre o direito inalienável e irrestrito que as mulheres têm de ter as mesmas oportunidades de escolhas e direitos do que os homens. São pessoas que nos lembram que direitos básicos (como o direito ao voto ou o direito de ir e vir, por exemplo), só foram conseguidos com muita luta (e ainda hoje, em diversos países do mundo, as mulheres não podem votar ou não podem sair do país sem autorização do pai ou marido).

Mulheria tem também inspiração no Sagrado Feminino, uma filosofia que promove ensinamentos sobre aspectos físicos e mentais da mulher. É um estilo de vida que respeita as especificidades do corpo feminino, como a consciência dos ciclos (como a menstruação) e da capacidade de criação e acolhimento (gestação, parto e amamentação). Na programação do Sesc Sorocaba, espelhada em ações como a Ginecologia Emocional, Aromaterapia para mulheres, o legado das Deusas e seus arquétipos.

Porque todas as mulheres têm o direito de ser quem elas quiserem, sejam elas cisgênero ou transgênero. Porque as escolhas individuais devem ser respeitadas, seja a escolha de se depilar ou de não se depilar. Porque toda mulher tem que ter garantido o direito de caminhar na rua, com qualquer tipo de roupa, sem ser assediada. Porque a maternidade deve ser respeitada e garantida como uma escolha, e não uma obrigação social. E, principalmente, porque somente o diálogo e o respeito às diferenças podem nos levar a uma sociedade mais equânime e justa.
 

_______________________

Por Kátia Pensa Barelli
Coordenadora de programação do Sesc Sorocaba

___________________


Veja a programação completa aqui

Outras programações

Literatura

Empoderamento: Feminismo, machismo e racismo. Compreendendo as relações de gênero e etnia no Brasil

Empoderamento: Feminismo, machismo e racismo. Compreendendo as relações de gênero e etnia no Brasil

SESC Pompeia

Saiba mais