Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Além das margens

Parte da maquete da instalação Rios Des.Cobertos
Parte da maquete da instalação Rios Des.Cobertos

Qual foi a última vez que você tomou banho de rio?

Se você estiver pensando "faz muito tempo que viajei para um lugar, onde pude nadar em um rio", ou "nunca, pois tenho medo",  você está enganado. Toda vez que um chuveiro é ligado, a água que passa pelos canos, caindo no chuveiro e depois em você é proveniente de um rio.

Nas últimas décadas a percepção do rio como um lugar para se relacionar e viver foi se transformando para uma visão utilitarista. O rio se tornou apenas um recurso, seja de abastecimento de água, seja como escoamento de dejetos ou até mesmo algo a ser soterrado e tampado, para expansão urbana.

A consequência desse tipo de comportamento estamos sentindo atualmente: os frequentes acidentes em que são despejados materiais que tornam a água inapropriada para vida como o vazamento de óleo em Araucária-PR no ano 2000; Os deslizamentos na cidade do Rio de Janeiro em 2011, com 800 mortes registradas; o problema de abastecimento para população do estado de São Paulo em 2014; o rompimento das barragens de Mariana-MG em 2015, que poluiu o rio Doce, além de soterrar uma comunidade inteira.

Assim o projeto Rios Des.Cobertos trabalha com o redescobrimento de rios, entendemos estes como elementos vivos do ecossistema, do qual o homem faz parte. O intuito é gerar uma reflexão sobre novas formas de perceber e se relacionar com os cursos d'água.

O projeto teve inicio em 2016 no Sesc Vila Mariana e em 2017 a instalação esteve presente no Sesc Carmo e Pinheiros, discutindo a questão dos rios na cidade de São Paulo, mostrando pontos de alagamento e suas causas, rios submersos, entre outros. Para 2018, o estúdio Laborg, que concebeu o projeto e o desenvolveu em conjunto com a Iniciativa Rios & Ruas, apresenta a região do médio Tietê, incluindo a Bacia do PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí); responsável por grandes abastecimento de água para cidade de São Paulo. 

Para abordar tamanha complexidade, a instalação contará com uma maquete sobre a macro região do médio Tietê, além de outras 3 para cada uma das cidades de Campinas, Jundiaí e Piracicaba.

Datas
Sesc Piracicaba – 09 de março a 20 de maio
Sesc Jundiaí –  09 de junho a 26 de agosto
Sesc Campinas – 11 de setembro a 09 de novembro

 

 

Outras programações