Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

O que cabe no mapa do turismo?

Ilustração: Elisa Carareto
Ilustração: Elisa Carareto

O Seminário Internacional Turismo e Direitos num Mapa de Contradições reúne especialistas para discutir os desequilíbrios da atividade turística e seus diversos impactos. Evento acontece no Sesc 24 de Maio entre os dias 12 e 13 de Junho de 2018.

O que está marcado no seu mapa de viagens? Quantas cidades ou países você já visitou? Seu destino de férias é um dos "10 lugares para curtir as férias sem preocupação", uma das "10 praias paradisíacas para curtir o verão" ou um dos "10 lugares que você não pode deixar de conhecer"?
As listas são inúmeras, mas tudo que se quer numa viagem é desligar a mente dos problemas e, como dizem as propagandas, relaxar, não é?
Além disso, quando em um destino, o quanto você realmente conhece de cada local além daquele famoso cartão postal?

Fora do enquadramento, a realidade nem sempre presente nas fotografias é latente no olhar. Além das selfies e das paisagens perfeitas, o mundo contemporâneo está repleto de exemplos de desigualdade e contradições, e o turismo não está fora desse contexto. Desequilíbrios graves marcam a atividade turística na atualidade: por um lado, excesso de turistas e saturação dos lugares; por outro, exploração da mão de obra turística e vulnerabilidades raciais e de gênero acentuadas.

Como compreender o fato de que parte importante dessas contradições são agravadas precisamente pela atividade turística, sem comprometer o sonhado encantamento da viagem? 

O turismo alcança a cada ano um crescimento exponencial ao redor do mundo, contrariando as previsões e crises econômicas que atingem diversos países. Mas o modelo massificado e predatório que se propaga em algumas regiões traz grande impacto socioambiental e é motivo de preocupação e ações de diversas instituições - inclusive do Sesc, que em edição especial do “Cadernos Sesc de Cidadania”, sobre a ética no turismo, publicou algumas reflexões sobre essa temática.

Portanto, podemos afirmar realmente que o turismo traz desenvolvimento? Como entender esse panorama? Quais as possibilidades de atenuar as assimetrias?

Essas são algumas das provocações iniciais que o "Seminário Internacional Turismo e Direitos num Mapa de Contradições" pretende discutir nos dias 12 e 13 de junho, no Sesc 24 de Maio, em São Paulo. O debate reunirá especialistas em turismo e em outras áreas do conhecimento para refletir juntos sobre as contradições que surgem ou se intensificam com a atividade turística. A iniciativa nasceu em meio às comemorações dos 70 anos, completos em 2018, das ações em turismo social do Sesc São Paulo.

“O turismo social surge a partir da ideia de se ampliar o acesso das pessoas ao turismo, porém esse conceito hoje não basta. A ampliação da participação só faz sentido se forem respeitados outros direitos humanos” - defende Flávia Roberta Costa, coordenadora do Turismo Social do Sesc São Paulo e Secretaria para as Américas da Organização Internacional do Turismo Social - OITS Américas.

--

Sobre o Seminário

O evento pretende investigar as relações entre turismo e direitos humanos, partindo da percepção já mundial de que se trata de um panorama com graves desequilíbrios. Estão previstos no Seminário debates sobre o significado de desenvolvimento (já que frequentemente a atividade turística é defendida como proposta de prosperidade para os municípios); sobre as políticas de inclusão ou exclusão dos públicos no turismo; sobre os conflitos causados pelo exercício do turismo com relação ao direito dos moradores a suas cidades; sobre os processos que acentuam diversas vulnerabilidades sociais a partir da atividade turística. Para refletir sobre esses temas o seminário recebe estudiosos do Chile, Argentina, Espanha, Austrália, Canadá, México e do Brasil.

O "Seminário Internacional Turismo e Direitos num Mapa de Contradições" é uma ocasião privilegiada para se refletir sobre uma lista peculiar, que indique não apenas os lugares imperdíveis à visitar, mas também as questões que eles escondem, os embates sociais, o consumo irrefletido dos recursos, as lutas por direitos.

--

Então, afinal, o que cabe no mapa do turismo? Não há orientação cartográfica que dê conta disso. Um guia para se movimentar nesse labirinto de opiniões, interesses e realidades contrastantes não tem a mesma forma dos mapas que já conhecemos: ele é feito e refeito permanentemente pelo envolvimento e participação de todos. Não se trata de ignorar o que há de desejável no ato de viajar, conhecer pessoas e lugares diferentes – ao contrário, trata-se de fazê-lo com consciência crítica, prestando atenção em aspectos que, na realidade, sequer estão ocultos. E por fim, vale ressaltar que esse mapa não poder ser estático, nem unívoco; ele tem a forma de um diálogo permanente, aberto, infindo.

As inscrições para o "Seminário Internacional Turismo e Direitos num Mapa de Contradições" começam a partir de 2 de maio. Saiba mais em sescsp.org.br/turismoedireitos

 

Outras programações

Ações para a Cidadania

Curso A democracia pode ser assim: história, formas e possibilidades

Curso A democracia pode ser assim: história, formas e possibilidades

SESC Pinheiros

Saiba mais