Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Memórias de Adultos que Brincam

Foram 210 diferentes histórias que relembraram aquele tempo em que a única preocupação era saber quando a mãe desocuparia a lata de óleo na cozinha para a meninada poder jogar "taco" na rua de cima de casa. Lágrimas e largos sorrisos marcaram esse momento especial e o coração desses adultos se encheram de alegria em rememorar as mais diversas travessuras e emoções da infância.

Teve gente que imaginava descer da nave espacial da apresentadora de TV e usava as plantas da avó como plateia, teve história de avô que montou a primeira bicicleta do neto com sucatas de rua e teve até gente que tapava os milimétricos buraquinhos dos muros da casa com medo de ataque de monstros vindo de outros planetas.

Esse grande acervo de relatos rendeu um teto repleto de "móbiles" e o emocionante vídeo que esteve disponível no Espaço de Brincar do Sesc Birigui entre os dias 22 a 27 de maio de 2018 - que pode ser conferido no final deste texto.  A ação fez parte da Semana Mundial do Brincar, que teve como objetivo ligar a família e o resgate das memórias com o tema "Brincar de Corpo e Alma".

A ação

A ação contou com a participação de quase 15 funcionários do Sesc, entre jornalistas, produtores, designer, técnicos de som e imagem, programadores e instrutores. Foram 35 pessoas entrevistadas e 210 diferentes relatos de emocionantes histórias, que foram filtradas por uma equipe e, assim, transformadas nos móbiles e no vídeo. Todas as etapas foram realizadas dentro do Sesc Birigui.

De acordo com Tamisa Betina, instrutora infantojuvenil e idealizadora do projeto, a iniciativa surgiu da ideia de tentar relacionar a família com a percepção das memórias infantis dos adultos, frente à atual infância.

"Algumas brincadeiras parecem diferentes, mas elas acabam tendo os mesmos prazeres e sabores, além de terem a oportunidade de fazer às pessoas voltarem a ser crianças juntos com os filhos"

Tamisa destacou também que proporcionar essa oportunidade aos funcionários foi uma forma de o Sesc Birigui se colocar como uma voz coletiva sobre o brincar. "Quando as pessoas se encontram com essas experiências, independentemente da faixa etária, crenças ou valores, elas voltam a ser adultos brincantes", acrescentou.

Para o produtor Willians Menani, as histórias de crianças estão guardadas lá no nosso íntimo. "E  quando tiramos um tempo para lembrar desses momentos, somos capazes, inclusive, de sentir o cheiro da poeira da rua de terra batida e o gosto da água quente da mangueira do jardim da vizinha", destacou.

Para Menani, poder contribuir para o projeto, tanto na condição de entrevistado, como na função de produtor o surpreendeu positivamente.

"Além de conhecer centenas de histórias diferentes e que vão de encontro com algo que já foi tão bom em minha vida, acredito que o projeto traga à tona a infância muito bem vivida de cada pessoa que passar pelo Espaço de Brincar durante os dias de atividades"

"Ver esse espaço fortalecido com as histórias das pessoas deu ainda mais vida ao lugar e isso é muito gratificante. Essa não foi uma ideia só minha, pois foi um coletivo que fortaleceu o projeto todo. Assim como o tema da Semana Mundial do Brincar que é de 'Corpo e Alma', estamos envolvidos de corpo e alma", concluiu Tamisa.

Confira o vídeo relatando essas histórias.

 

Outras programações