Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Trocas e olhares sobre artes visuais e educação

Encontro realizado no Sesc Bauru em setembro de 2017 | Foto: Kelly Teixeira
Encontro realizado no Sesc Bauru em setembro de 2017 | Foto: Kelly Teixeira

Projeto de formação em artes visuais lança mão de obras do Acervo Sesc de Arte Brasileira para estimular a experiência estética como fenômeno em si e também como disparador de processos de transformação individual e social

Quase que diariamente, professores e educadores do ensino formal e não formal trazem ao Sesc São Paulo grupos de crianças, jovens e adultos às exposições oferecidas pelas unidades da capital e do interior. O diálogo com esses profissionais, sobre suas experiências pedagógicas e expectativas de aprimoramento técnico, levou o Sesc a desenvolver um projeto especificamente voltado à formação de professores e educadores em artes visuais.

Intitulada Trocas e Olhares, a primeira edição é realizada em parceria com a Arteducação Produções (AEP) e envolve encontros presenciais e um material gráfico que os participantes podem levar para utilização nas instituições em que trabalham. Tanto o material quanto a dinâmica dos encontros são baseados na Abordagem Triangular, da educadora e pesquisadora Ana Mae Barbosa, e em obras selecionadas do Acervo Sesc de Arte Brasileira.

 


Ana Mae Barbosa no evento de lançamento do projeto Trocas e Olhares, no Sesc Bom Retiro, em fevereiro de 2018 | Foto: Alexandre Nunis

 

O paradigma de ensino de arte criado por Ana Mae Barbosa em 1987, quando foi diretora do Museu de Arte Contemporânea da USP, está calcado em três eixos: a apreciação artística, o fazer artístico e a contextualização histórica. Essa perspectiva, que vem sofrendo atualizações e revisões por parte da própria Ana Mae, segue como referência no campo da arte-educação no Brasil até os dias de hoje. No material do projeto Trocas e Olhares, os pilares da abordagem são interpretados, respectivamente, a partir dos questionamentos: o que é isso?, como se faz? e para que fazemos arte?

Obras selecionadas da coleção permanente de arte do Sesc, distribuída pelas 39 unidades operacionais, foram reproduzidas nos cadernos do projeto como referências e ativadores para as reflexões dialógicas propostas. Pares de cartões trazem também essas reproduções e permitem a visualização de detalhes, a consulta de informações aprofundadas e, especialmente, servem de material de mediação em usos a serem definidos pelos próprios educadores e seus educandos, nos mais distintos contextos educacionais.

 


Evento de lançamento do projeto Trocas e Olhares, no Sesc Bom Retiro, em fevereiro de 2018 | Foto: Alexandre Nunis

 

O lançamento do projeto em 22 de fevereiro de 2018, no Sesc Bom Retiro, foi precedido de encontros-piloto com professores e educadores em setembro e outubro de 2017 nas unidades do Sesc Bauru, Belenzinho, Taubaté e Bom Retiro. Em Bauru, houve duas programações, sendo uma delas dedicada ao ensino das artes visuais e a acessibilidade.

Trocas e Olhares leva a ação socioeducativa do Sesc diretamente a agentes fundamentais na formação de indivíduos críticos e providos de autonomia – em linha com o pensamento de Paulo Freire, referência evidente na formulação do projeto.

No vídeo a seguir, conheça mais sobre o projeto de formação de professores e educadores em artes visuais do Sesc. E clique aqui para saber quando e onde vão acontecer os próximos encontros.

 

Outras programações

Artes Visuais

Ação educativa _ 21º Bienal de Arte Contemporânea Sesc Videobrasil

Ação educativa _ 21º Bienal de Arte Contemporânea Sesc Videobrasil

SESC 24 de Maio

Saiba mais

Artes Visuais

Ação educativa _ 21º Bienal de Arte Contemporânea Sesc Videobrasil

Ação educativa _ 21º Bienal de Arte Contemporânea Sesc Videobrasil

SESC 24 de Maio

Saiba mais