Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Momentos marcantes do Sesc na Flip 2018

Paraty durante a Flip 2018<br>foto: Matheus José Maria
Paraty durante a Flip 2018
foto: Matheus José Maria

Sol todos os dias; lua cheia todas as noites - e com direito a eclipse! Parece até que os astros resolveram mostrar toda a sua graça durante os dias da Flip - Festa Literária Internacional de Paraty. Junto com as ruas de pedras e os casarões coloniais, formaram o cenário dos sonhos para quem foi em busca de literatura, artes, ideias, trocas e encontros.

O Sesc marcou presença mais uma vez no evento, levando uma programação intensa, com dez lançamentos das Edições Sesc, muita conversa e cultura. Confira abaixo alguns dos momentos marcantes:

- Gente de todas as idades e de todos os lugares se reuniu na praça em frente ao Sesc Santa Rita para admirar dois fenômenos: Fernanda Montenegro e o eclipse da lua. Ao lado do diretor regional do Sesc SP, Danilo Santos de Miranda, a dama do teatro lançou o livro Fernanda Montenegro - Itinerário Fotobiográfico.

- Como se equilibrar pelas ruas de pedras de Paraty?
Antes do lançamento de seu livro Fases da Vida, o dançarino e coreógrafo Ivaldo Bertazzo caminhou em frente à casa das Edições Sesc e falou sobre gesto e movimento:



 

- Augusto Massi, professor, crítico literário e organizador do livro Fernando Lemos Hilda Hilst falou sobre o encontro entre o fotógrafo e a escritora, que foi a homenageada desse ano na Flip:

 

- Da arquitetura colonial ao cinema; de Tarsila do Amaral ao violão. Os dez lançamentos das Edições Sesc abordaram uma diversidade de assuntos em bate-papos com a presença de autores e convidados:



Percival Tirapeli, autor do livro Patrimônio colonial Latino-Americano, fala sobre a obra em uma das capelas de Paraty.

 



A professora e ensaísta Nádia Battella Gotlib, autora do livro Tarsila do Amaral, a modernista, em bate-papo.
 

Mas por que estar na Flip?
Além de mostrar seu trabalho na área editorial, a participação do Sesc na Flip reafirma o comprometimento da instituição com o fortalecimento da cultura. "A cultura é absolutamente indispensável. Sem ela nós não seríamos um país, seríamos um aglomerado de pessoas perdidas no mundo.", diz Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc SP.


Fachada da casa das Edições Sesc. 


>> A Flip 2018 acabou, mas os amantes da literatura não precisam se lamentar. A partir de 2 de agosto, começa a Bienal Internacional do Livro de São Paulo.
Confira a nossa programação completa aqui e participe!

Outras programações