Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Mesa Brasil: retirar onde sobra e levar onde falta

Funcionários do Sesc Osasco | Foto: Jefferson Lima
Funcionários do Sesc Osasco | Foto: Jefferson Lima

Mesa Brasil: o nome do projeto faz jus ao trabalho que realiza há mais de duas décadas, um programa feito por diversas mãos, construído de forma plural, envolvendo diversos atores sociais: colaboradores, doadores, nutricionistas, merendeiras e instituições.
Vivenciar a rotina dos funcionários do Mesa Brasil do Sesc Osasco, passa pela experiência de conhecer cada etapa deste processo que começa cedo, geralmente às 8h da manhã.

Essa proposta de vivência é uma idealização de Carla Maran, coordenadora do Mesa Brasil do Sesc Osasco, com o objetivo de aproximar profissionais de outras áreas de atuação do Sesc do projeto. Para isso, ela propôs que um grupo de funcionários fossem passar um dia acompanhando os bastidores deste trabalho.

Inicialmente, nos primeiros diálogos que antecederam essa experiência, ficou claro que haviam ideias diferentes do que é o Mesa Brasil e do papel que desempenha. Muitos dos funcionários conheciam as frentes de atuação, outros sabiam superficialmente do que se tratava, mas ao final da vivência esses olhares foram moldados pelo contato que tiveram em cada ponto de parada.

O Mesa Brasil é um programa do Sesc São Paulo criado em 1994, inicialmente como Mesa São Paulo, que posteriormente tornou-se Mesa Brasil, ganhando extensão em rede nacional, integrando empresas, instituições e voluntários, com atuação além de combater a fome e o desperdício - o projeto conta com realização de ações educativas, palestras e cursos que levam conhecimento para as instituições participantes.

Estar com a equipe do Mesa Brasil foi um exercício prático de empatia e solidariedade, e exigiu de todos os participantes um olhar atento e apurado, para proporcionar o entendimento de que o trabalho realizado vai muito além do processo logístico, do contato com doadores; requer humanização, pois cada lugar têm sua própria realidade e através do contato com essas perspectivas os participantes deste desafio moldam sua ótica pessoal sobre o projeto.

O roteiro foi intenso: depois de visitar duas instituições, doadores, conversar com quem doa e com quem recebe, a visita foi finalizada com um bate-papo no Cecam (Centro de Captação e Armazenagem Mesa Brasil), um galpão enorme que concentra as doações feitas pela indústria.



Passado um tempo, cada participante refletiu sobre essa experiência. Nos depoimentos abaixo, vocês conhecem a visão dos participantes:

Pra mim foi uma experiência unica, sempre acompanho o trabalho que é feito com as instituições atendidas. Estar um dia com eles, vivenciando o outro lado foi muito bom. É um trabalho de dedicação que expressa a empatia pela pessoa do outro, colaborando assim para o bem-estar de quem é assistido por essas instituições.
Silvana Farina, Orientadora de Público.

Todos os dias, toneladas de alimentos fora dos padrões de comercialização são descartados no lixo, mesmo estando em bom estado para consumo. Nessa realidade surge o Mesa Brasil, um projeto necessário para combater a fome e o desperdício, promovendo qualidade de vida  e inclusão, além de levar ações educativas para sociedade repensar sua relação com os alimentos.
Maria Luiza Tsoukas, Orientadora de Público.

A ideia de que pessoas não têm assegurado o direito ao alimento todos os dias sempre me incomodou, desde cedo. Saber que isso acontece, não por falta de alimento, mas por má distribuição, logística ou recursos econômicos me indignou.
Quando comecei a trabalhar no Sesc e tive as primeiras informações sobre o Mesa Brasil, tive uma grata surpresa de saber que a instituição engloba um conceito de cultura tão amplo, aonde comida e saúde alimentar têm tanto espaço quanto musica, teatro, cinema, esportes e lazer.

Ao realizar esse roteiro proposto brilhantemente pela Carla Maran, além de ofertar maiores conhecimentos sobre o que é o Programa, porque ele existe e qual o seu propósito, tive a percepção de que o acesso ao alimento nos humaniza e aquece as relações. Tanto na visita aos doadores, quanto nas instituições é nítido o carinho com que são recebidos os motoristas e auxiliares do Mesa Brasil, para além do alimento não desperdiçado, eles oferecem esperança às pessoas atendidas, e o sonho de um mundo mais justo e igualitário, aonde comer deixe de ser privilégio de poucos, mas direito de todos.
Khalfani Liu, Agente de Atendimento

Quer conhecer mais sobre os bastidores do Mesa Brasil? Vem com a gente! Assista ao vídeo e aproveite um pouquinho do passeio:

 

Outras programações