Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Trânsito e permanência, fluxo e acolhimento: uma identidade visual para a inauguração do Sesc Guarulhos

Família tipográfica Guilloche B
Família tipográfica Guilloche B

Por Luciana Orvat*

A identidade visual do Sesc Guarulhos nasce como uma possibilidade de resposta gráfica, a uma série de questões complexas – algumas delas, a primeira vista, paradoxais. Transpor e conjugar algumas dessas dualidades seriam as tarefas essenciais deste projeto.

Se por um lado existia o desejo de que a comunicação fosse bastante inclusiva e horizontal para dialogar com todos os públicos atendidos, potencializando seu alcance, por outro, deveria ser sofisticada em sua essência para representar com coerência o modelo de ação do Sesc construído por especialistas de diversas áreas. Era necessário que a identidade fosse também impactante, fazendo juz à chegada da instituição na segunda cidade mais populosa do Estado – mas tudo de maneira pouco pretensiosa, leve e sem demagogia. De um ponto de vista mais prático, seu uso por tantas áreas diferentes sugeria uma solução sistematizável e disciplinada ao mesmo tempo que fosse flexível: tanto para estender sua longevidade, com usos dinâmicos e diversos, como para proporcionar bom desempenho em diferentes suportes. Potente em seus elementos mas de convivência harmônica com imagens, fotos e ilustrações.

Trânsito e permanência, fluxo e acolhimento: foi também numa dualidade que o partido conceitual se firmou para início da pesquisa gráfica. De um lado, o Sesc e sua proposta de acolhimento, com a adoção de atitudes e condições para materializar o acesso e a permanência de diversos públicos; de outro, a cidade de Guarulhos e a idéia de fluxo, expressa de diversas maneiras – seja abrigando o maior aeroporto do país, seja por sua posição historicamente estratégica em relação ao acesso e à partida da cidade de São Paulo, seja pela presença do rio Tietê, que delimita seu território em sua fração leste.

O enunciado proposto ganhou corpo nos fluxos propostos pela família tipográfica Guilloche B de Gert Weischer. Um dos designers tipográficos mais prolíficos da Alemanha, Weischer transita entre o clássico e o experimental. E é nesse campo da experimentação que o designer desenvolve, em 2013, a Guilloche B. Tradição e ruptura, experiência e frescor, excelência técnica e o compromisso com a contemporaneidade são dualidades que aproximam Gert, sua Guilloche B e o Sesc. Unidos entre si, os diferentes caracteres da Guilloche B formam um sem número de fluxos que sugerem múltiplas dimensões com interessantes efeitos ópticos que, inclusive, se parecem muito com alguns ângulos do edifício. Alternando as combinações é possível formar padrões surpreendentes mantendo o dinamismo da identidade, sem perder a unidade.

SESCGRU

*Luciana Orvat é designer gráfica, co-autora do projeto de identidade visual para a inauguração do Sesc Guarulhos junto ao Estúdio Claraboia. Lá desenvolve projetos de identidade visual, design editorial e ambiental. Formou-se em arquitetura e urbanismo na USP e se pós-graduou em design gráfico pela mesma universidade. Teve diversos trabalhos selecionados para as bienais brasileiras de design gráfico. Foi professora de projeto na FMU e na Miami Ad School.

Outras programações