Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Se você não vai até a Flip, ela vem até você!

Depois da Flip 2019 - Festa Literária Internacional de Paraty, autores desembarcam em São Paulo para uma rodada de bate-papos e lançamentos de livros em diversas unidades, entre 14 e 17 de julho.

Se você não pode ir cambalear entre as charmosas ruas de pedra de Paraty e explorar os cafés e bares lotados entre uma mesa e outra da FLIP, não fique triste! O Encontro com Autores Pós-Flip 2019 vai trazer alguns dos principais autores da Festa Literária Internacional de Paraty para bate-papos e lançamentos em São Paulo, nas unidades 24 de maio, Avenida Paulista, Centro de Pesquisa e Formação, Cinesesc, Pinheiros, Pompeia e Vila Mariana.

O evento, inteiramente gratuito, tem como objetivo ampliar os debates sobre literatura, arte e cultura para além dos domínios da cidade de Paraty, compartilhando com o público da capital paulista uma experiência de encontro com importantes nomes da literatura nacional e mundial.

Entre os destaques da programação, a portuguesa Grada Kilomba apresenta, no Sesc Pompeia, o livro “Memórias da Plantação: Episódios de Racismo Quotidiano”. Grada é escritora, teórica, psicóloga e artista interdisciplinar. Seu trabalho, de linguagem híbrida, reúne texto, performance, encenação, instalação, coreografia e vídeo. Em Lisboa, trabalhou com sobreviventes das guerras de Angola e Moçambique. Seu livro é uma compilação de episódios do racismo cotidiano, baseado em conversas com mulheres da diáspora africana. A obra acompanha sua exposição no Brasil, “Desobediências Poéticas”, em cartaz na Pinacoteca de São Paulo.

Finalista do National Book Award e vencedor da premiação LGBTQ Lambda Literary Award, “O Corpo dela e outras Farras”, da estadunidense Carmen Maria Machado, apresenta uma coletânea de contos que abordam a realidade das vidas das mulheres e a violência a que são submetidos seus corpos. Carmen é escritora residente na universidade da Pensilvânia, além de contribuir com veículos como The New Yorker, Harper’s Bazaar e Granta. A autora escreve o que é chamado de weird fiction (ficção esquisita) e estará no Sesc Avenida Paulista para um bate-papo com o público e divulgação de seu livro.


 

O angolano Kalaf Epalanga conversa com o público sobre seu livro “Também os Brancos Sabem Dançar”. Músico, Kalaf ficou amplamente conhecido à frente da banda Buraka Som Sistema. “Também os Brancos Sabem Dançar” narra a trajetória musical do autor, a história do kuduro e da kizomba, e apresenta também um retrato da cidade de Benguela, onde nasceu, e da Lisboa que o recebeu. A programação acontece no Sesc Pinheiros.


 

Entre os brasileiros, destaque para a dupla Ismail Xavier e o crítico de cinema José Geraldo Couto que, juntos, no Cinesesc, conversam com o público sobre o livro “Ismail Xavier: A Trajetória de um Pensador do Cinema Brasileiro”, obra em que doze autores se debruçaram sobre os interesses intelectuais do pesquisador, tais como as conexões que estabeleceu entre cinema e literatura, as teorias que desenvolveu e sua atuação como crítico.

No Sesc Avenida Paulista, Abílio Guerra e Marcelo Ferraz apresentam a “Coleção Lina Bo Bardi”, organizada por Marcelo Ferraz, além de participarem de um bate-papo sobre a obra da arquiteta ítalo-brasileira. Marcelo Ferraz é arquiteto pela FAU-USP e colaborou, ainda durante a faculdade, com Lina Bo Bardi no projeto do Sesc Pompeia. Foi diretor do Instituto Lina Bo e Pietro Maria Bardi. Abílio Guerra é arquiteto pela PUC de Campinas, mestre e doutor em História pela Unicamp. Atualmente, é professor de graduação e pós-graduação da FAU Mackenzie e editor do portal Vitruvius e da Romano Guerra Editora.

Ainda entre os nacionais, Giselle Beiguelman, Solange Ferraz e Alexander Kellner encontram o público no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc para um bate-papo sobre patrimônio histórico, patrimônio artístico digital e os dilemas de sua preservação. A ação compõe o lançamento do livro “Memória da Amnésia: Políticas do Esquecimento”, de Giselle Beiguelman, que reúne ensaios textuais e visuais em uma reflexão acerca do direito à memória, em contraposição às sistemáticas políticas de esquecimento. Giselle é artista, professora livre-docente da FAU-USP e pesquisadora das práticas da cultura digital. Solange Ferraz é diretora do Museu Paulista e Alexander Kellner, diretor do Museu Nacional.

O Encontro com Autores Pós-Flip é fruto da parceria entre o Sesc São Paulo, a Casa Azul / Flip e as editoras Todavia, Companhia das Letras, Planeta, Harper Collins, Cobogó e Edições Sesc São Paulo.

>> Confira a programação completa.

Outras programações

Literatura

Tá na Estante, Com a Obra: Cérebro Ativo - Reeducação do Movimento

Tá na Estante, Com a Obra: Cérebro Ativo - Reeducação do Movimento

SESC Catanduva

Saiba mais

Literatura

Tá na Estante, Com a Obra: Cérebro Ativo - Reeducação do Movimento

Tá na Estante, Com a Obra: Cérebro Ativo - Reeducação do Movimento

SESC Catanduva

Saiba mais