Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Pra não dizer que não falei das flores

Foto de divulgação da atividade
Foto de divulgação da atividade "Criação de Vaso-Coco" | Foto: Daniel Ribeiro

Desde o design circular, passando pela obsolescência programada e a transformação do plástico residual, até a arte com terra e o consumo de alimentos orgânicos; a programação de setembro do Sesc Avenida Paulista rastreia as diversas atitudes que podemos incluir em nossa rotina individual, e da sociedade como um todo, para a manutenção dos recursos naturais e proteção do meio ambiente. Se o mês é marcado pela chegada da mais floreada das estações, setembro é também um momento de semearmos novos hábitos e plantarmos pequenas ações diárias pensando no futuro.

Das cores que cruzamos no dia-a-dia, não sabemos ao certo a quantidade de elementos químicos utilizados na criação dessas tintas; pensando nisso, a artista Laura Lydia buscou na terra os diversos matizes de seu trabalho. Na oficina Arte com Terra, ela instiga a criação de composições artísticas a partir deste elemento, proporcionando uma aproximação com os elementos naturais. A artista ainda decora os vidros dos laboratórios do andar de Tecnologias e Artes com a intervenção Cidade Silvestre, em uma ação realizada ao vivo junto do público, com desenhos inspirados no mapeamento de plantas e demais "ervas daninhas", todas encontradas nas ruas e calçadas da Avenida Paulista.

As hortas e jardins caseiros são pequenos respiros verdes no gris urbano de São Paulo e, para estimular a criação e manutenção desses espaços, o Minimutirão: Preparar, Plantar e Colher, ministrado pelo coletivo Pé de Feijão, traz uma abordagem prática e inspiradora. O público aprende noções básicas e recebe informações sobre o cultivo e manuseio desses pequenos oásis urbanos. Já no Clube da Horta, encontro mensal de troca de conhecimentos sobre plantações caseiras, a ideia é utilizar outra vantagem do coco além de seus benefícios para a hidratação e digestão: sua casca. Quem participa da oficina Criação de Vaso Coco aprende a reutilizar o casco da fruta como vaso, aproveitando-o para plantio de itens diversos, além de aprender sobre os benefícios para a saúde e o meio ambiente do consumo de alimentos orgânicos.


Minimutirão na horta do Sesc Avenida Paulista | Foto: Cibele Camachi


O programa Lixo: Menos é Mais do Sesc reúne experiências e ações que estimulam o consumo e descarte sustentável, mudando hábitos e sugerindo um novo pensamento sobre o lixo. Durante o mês, a Unidade da Avenida Paulista propõe soluções para um resíduo que demora centenas de anos para se decompor: o plástico. A partir das experiências positivas dos projetos Plástico Maravilha (SP), Plástico Precioso (RJ) e Precious Plastic Santa Maria (RS), um conjunto de atividades que ensina novas formas de se relacionar e de reciclar o material. Nas oficinas Admirável Plástico Novo: Plástico e Economia Criativa, Criações em Plástico e Redesign em Plástico, são ensinadas novas formas de geração de renda e circulação de mercadorias e saberes.

A mina de ouro de Serra Pelada, explorada exaustivamente durante os anos 1980, teve consequências irreparáveis, do ponto de vista social e ambiental, sendo conhecida como o maior garimpo a céu aberto do mundo. Isso é o que mostra a exposição Gold – Mina de Ouro Serra Pelada, registro com mais de cinquenta fotos do premiado fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, que fica em cartaz até 3 de novembro. Integrando a programação da mostra, acontece a exibição do filme Amigo do Rei (2019), que aborda a tragédia de Mariana (MG), considerada o maior desastre ambiental do Brasil e que, assim como Serra Pelada, revela as relações catastróficas entre política e mineração. Na ocasião ainda, o cineasta André D’Elia, diretor do longa, participa de um bate-papo sobre o misto de ficção e documentário e as questões ambientais presentes na obra.


Cena do documentário "O Amigo do Rei" | Imagem: Reprodução


Já ouviu falar sobre economia linear? Obsolescência programada e percebida? Subciclagem e downcycle? O design, mais do que uma função estética, tem o princípio de planejar, designar e antever. Seguindo essa premissa, o design circular remete ao que deveria ser a intenção primeira quando se cria um produto: seu destino. Na palestra Design Circular na Prática, o público entende como a mudança na concepção dos produtos pode e deve interferir em seu descarte, reaproveitamento ou reciclagem, aprendendo inclusive, em uma ação prática, a criar peças a partir de sacolinhas de plástico.


Pochete feita de plástico reutilizado (Design Circular na Prática) | Foto: Precious Plastic Santa Maria


A primavera é o primeiro verão, quando se acalentam os corações e os prepara para se tornarem solares, radiantes. Como um período de transição entre o que é mais frio, glacial, e preso em seu hibernáculo, a primavera é o acordar das ideias e o florescer de atitudes. O meio ambiente renasce em sua resiliência e sabedoria, e é isto o que inspira a programação de setembro do Sesc Avenida Paulista.

Outras programações