Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Semifinais da Copa Sesc de Futebol Soçaite

Teruya A e ASHC no primeiro jogo das semifinais / Fotos: Silchya Rodrigues
Teruya A e ASHC no primeiro jogo das semifinais / Fotos: Silchya Rodrigues

Por Edmilson da Silva, Gustavo Lopes e Hugo Pereira. 

Virada épica e disputa por pênaltis: definidos os finalistas da Copa Sesc no Sesc Belenzinho!

Meus amigos e amigas, o que foi que aconteceu no sábado? Que virada foi aquela? Que atacante decisivo foi aquele? Os torcedores não se aguentaram, a emoção tomou conta do público. Esse 23 de novembro vai ficar marcado na história do futebol. Claro que eu estou falando da semifinal da Copa Sesc, que proporcionou dois jogos espetaculares.

Teruya A x ASHC

Poucas vezes na história do futebol aconteceu uma partida tão emocionante quanto Teruya A x ASHC. A quadra de futebol soçaite foi palco de uma história e tanto.

O Teruya fez uma partida impressionante. Foi pressão o tempo todo. Só não contava com uma tarde inspirada do goleiro Neilson e o seu uniforme neon. Apenas duas coisas podem ser vistas do espaço: a Muralha da China e a camisa do goleirão.


Goleiro Neilson defendendo chutes do Teruya A
 

Mesmo pressionado, o ASHC saiu na frente com Marcos Vinicius, que tabelou e teve calma para tirar do goleiro. O Teruya respondeu com Leandro que começou a construir a sua tarde artilheira com gol depois de uma bela trama do ataque teruyano. O valente ASHC voltou à frente do placar com gol de Caio, que recebeu ótimo passe de Marcus Vinicius e marcou.

A segunda etapa foi muito parecida com a primeira: pressão do Teruya A, Neilson brilhando, literalmente, e Leandro sendo artilheiro. O camisa 2 teruyano fez um golaço para empatar. Foi uma pancada tão forte que se não fosse a rede reforçada do Sesc a bola tinha ido parar lá no Metrô Belém.

Rafael, de falta, recolocou o ASHC na frente. E quando tudo parecia definido, eis que, faltando dois minutos para o final, o Teruya conseguiu uma virada épica. Leandro, sempre ele, empatou novamente a partida e no último minuto o juiz marcou pênalti em um toque de mão.


Jogador Leandro, maior artilheiro da partida

 

Jefferson correu, bateu, marcou e garantiu o Teruya na final com uma virada épica! Sem chance para Neilson e o ASHC que fizeram o máximo para ir à final, mas se renderam a um Teruya que estava impossível!

Teruya A 4 x 3 ASHC

Teruya A: 1 - Lucas Marques; 2 - Leandro; 3 - Thiago; 4 - Alan; 6 - Kauam; 7 - Gustavo Henrique; 8 - Gabriel; 9 - Jefferson; 10 - Luan; 11 - Estivale; 14 - Rafael; 17 - Lucas Machado; 19 - Richard; 22 - Kellvin.

Gols: Leandro (3); Jefferson

Expulsões: Kelvvin e Gustavo Henrique.

ASHC: 1 - Neilson; 2 - Rafael de Miranda; 3 - Douglas; 4 - Odair; 5 – Marcus; 6 - Marcos Aurélio; 7 - Paulo; 8 - Alex; 9 - Marcelo; 10 - Fabio; 11 - Rafael Ramos; 13 - Michel; 16 - Caio Severo;

Gols: Marcus Vinicius; Caio; Alex.

Expulsões: Alex.

 

Teruya B x Araújo

Depois de uma primeira semifinal cheia de emoções, criou-se uma expectativa para o duelo entre Teruya B x Araújo. A partida que definiu o outro finalista da competição foi bastante disputada, mas com poucas chances de gol e aquilo que todo mundo gosta mais do que chocolate: decisão por pênaltis.

A melhor chance de gol no primeiro tempo foi desperdiçada pelo artilheiro Deivison, do Teruya, que saiu cara a cara com o Gustavo, mas acabou parando na boa defesa do goleiro do Araújo.


Jogadores do Teruya B e do Araujo/Augusto FC 

 

Já na segunda, logo de cara, Kassio acertou a trave do goleiro Cleber, da equipe do Teruya e mostrou que o segundo tempo seria bem mais movimentado do que o primeiro. Dito e feito! As equipes começaram a finalizar mais ao gol e ambos goleiros praticaram ótimas defesas.

Quando todos achavam que pela primeira vez na história da competição, um jogo terminaria em 0 a 0, Deivison apareceu, só que dessa vez o especialista em gols deu uma bela assistência para Raphael, que fez 1 a 0 Teruya. Porém, a alegria da torcida teruyana durou pouco, já que Everton “branquinho”, da equipe do Araújo, empatou a partida.

No último lance do jogo, Anderson acertou a trave da equipe do Araújo e, por pouco não conseguiu classificar a sua equipe para a grande final. Assim, tivemos a primeira decisão por pênaltis da Copa Sesc. Ainda bem que meus exames do coração estão em dia.


Jogadores se preparando para a primeira cobrança de pênaltis do campeonato

 

Everton e Kassio converteram suas cobranças pelo time do Araújo, enquanto Danilinho e Anderson também marcaram para a equipe do Teruya.

Na terceira penalidade para o Araújo, o capitão da equipe, Victor Franco, logo ele que homenageou a resenha, acabou parando na excelente defesa de Cleber, que agarrou a bola como um gato. Coube ao artilheiro Deivison, a cobrança decisiva que iria classificar o Teruya B. O camisa 9 não decepcionou e converteu o seu pênalti.

Festa da torcida teruyana que verá os seus dois times na grande final! 

Teruya B 1 x 1 Araújo FC – no tempo regular.
Teruya B 3 x 2 Araújo FC – nos pênaltis.

Teruya B: 1 - Cleber; 3 - Renan; 4 - Willian; 5 - Marcelo; 6 - João Vitor; 7 - Anderson; 8 - Danilo Ferreira; 9 - Deivison; 10 - Danilinho; 11 - Douglas; 13 - Isaque; 14 - José Willys; 19 - Odair; 22 - Raphael.
Gols: Raphael.

Araújo FC: 1 - Gustavo; 2 - Cairo; 3 - Vitor Boraldi; 4 - Henrique Oliveira; 6 - Alex; 7 - Everton; 8 - Victor Franco; 11 - Kassio; 20 - Vitor.
Gols: Everton.

 

“Moleque liso da rodada”

Não é todo dia que vemos um jogador marcar três gols em uma partida. Leandro teve um desempenho incrível, roubou a cena e foi o cara das semifinais. Garantiu a sua equipe na grande final e na disputa do melhor Teruya da competição.  

“Paredão do soçaite”

Mais uma vez o goleirão Cleber fez uma grande partida pelo Teruya B e manteve vivo o sonho do título. O arqueiro fez boas defesas e de quebra ainda agarrou um dos pênaltis da equipe do Araújo.

“Dica da Resenha”

Torcer é conviver com os ânimos à flor da pele. Porém, é preciso ter sabedoria para não passar do ponto e deixar a emoção levar a situações mais efusivas, digamos assim. Que os dois finalistas façam um grande jogo e que os torcedores mostrem como o futebol pode ser um espetáculo.

Sábado, 30/11, é a grande final da Copa Sesc entre Teruya A e Teruya B, os dois times da mesma empresa chegaram à decisão com méritos e prometem um confronto épico. A narração ficará por conta de Anderson Cheni e os comentários serão feitos por ninguém mais ninguém menos do que Walter Casagrande Jr. Se eu fosse você não perdia essa final por nada!

Confira as fotos da partidas! Semifinal da Copa Sesc de Futebol Soçaite - Sesc Belenzinho

Outras programações