Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Belenzinho é campeão da Copa Sesc de Futsal Feminino

Aline Calandrini, ex-jogadora da seleção brasileira e atual comentarista | Fotos: Silchya Rodrigues
Aline Calandrini, ex-jogadora da seleção brasileira e atual comentarista | Fotos: Silchya Rodrigues

Por Gustavo Lopes

No último final de semana da Copa Sesc de futsal feminino as torcidas foram presenteadas com um pouco de tudo. Teve goleada, artilheira atingindo marca histórica, final emocionante e título conquistado na raça.

 

Caneta Azul x Fênix

A decisão do terceiro lugar levantou uma grande questão que até agora não conseguimos resolver. Quem souber a resposta, por favor, colocar nos comentários: Se alguém que faz três gols pede música, quem faz SETE pode pedir uma playlist? Gravar um CD? Ter um show do Roberto Carlos apenas para ela? A Fernanda do Fênix está esperando a resposta para receber o prêmio!

Eu sei que você deve estar achando que fazer sete gols em um jogo é impossível, já que a artilheira do seu time não balançou as redes seis vezes no ano, imagina em uma só partida. Mas, acredite, a Fernanda marcou sete gols contra o Caneta Azul, e foi gol de tudo quanto foi jeito. Fácil, difícil, de longe, de perto, driblando, roubando a bola da zagueira, conversando com a torcida, sorrindo... Haja gol!


Time Fênix, a artilheira Fernanda está em pé à esquerda

 

Contando com uma Fernanda impiedosa, o Fênix goleou o Caneta Azul da solitária Edileuza, que até tentou, deixou sua marca duas vezes, mas não fez o suficiente para parar o ataque do Fênix que ainda marcou mais oito vezes.

Geisa foi outra jogadora que deu o ar da graça na partida ao fazer três gols. Não menos importante para construção do resultado, Flaviana fez outros dois. Bia, Shai e Dai, que foi a goleira no primeiro tempo, encerraram o placar em 15 a 2 para o Fênix que garantiu um lugar no pódio da Copa Sesc.

Vale destacar que as meninas do Caneta Azul levaram um clima de harmonia para a quadra. Mesmo com a derrota, a esportividade e amizade prevaleceram. No fim ainda deu para as jogadoras se unirem para cantar um clássico da música brasileira:

"Caneta Azul, Azul Caneta. Caneta azul tá marcada com minha letra"

Tentar tirar essa música da cabeça só não vai ser mais difícil do que marcar a Fernanda.


Jogadora Edileuza, de azul e branco, fez dois gols para o time Caneta Azul

 

Fênix 15 x 2 Caneta Azul.

Fênix: 1 – Dai; 2 – Flaviana; 3 – Suzana; 4 – Bia; 8 – Geisa; 9 – Shai; 10 – Fernanda; 12 – Suellen; 14 – Camila; Tec. Melina.

Gols: Fernanda (7), Geisa (3), Flaviana (2), Bia, Dai, Shai.

 

Caneta Azul: 1 – Cristina; 2 – Luciene; 3 – Mariana; 8 – Edileusa; 9 – Tatiana; 14 – Maria do Carmo; 16 – Regina. Tec. Gisele.

Gols: Edileuza (2).

 

Belenzinho x Bora Lá

Na final o clima foi de tensão. Os dois times brigaram por cada palmo da quadra. As jogadoras deram a vida em toda disputa de bola. Como não poderia ser diferente, o que se viu foi um jogo em que o equilíbrio predominou e as chances de marcar no primeiro tempo foram poucas.

A torcida já estava tão nervosa que foi o recorde mundial de unhas roídas em uma arquibancada. O pessoal que estava fazendo o exame médico deu uma passadinha para ver o jogo e o resultado foi alteração no ritmo cardíaco. A maca já tinha levado mais de 100 pessoas para a enfermaria.

Enquanto isso, em quadra o Belenzinho ficava com a bola, tentava os chutes de longa distância, mas esbarrava em uma marcação forte. O Bora Lá fazia a bola chegar na atacante Ana para brigar com as zagueiras usando a sua força. E foi assim que as equipes saíram do zero.

Primeiro, Gisele recebeu o lançamento dominou e soltou a bomba para inaugurar o marcador para o Belenzinho. Logo depois, o Bora Lá empatou com um gol de muita raça de Ana. A atacante brigou pela bola, ganhou a dividida e bateu na saída da goleira para deixar tudo igual ao fim da primeira etapa.


Time Bora Lá cobrando escanteio

 

No segundo tempo, o Belenzinho usou uma estratégia muito inteligente. Como tinha várias jogadoras no banco a treinadora Jéssica decidiu rodar o time que estava na quadra e deu fôlego com as meninas que começaram entre as reservas.

Foi assim que o Belenzinho construiu o caminho para o título. Thanuzy apareceu como elemento surpresa na área do Bora Lá para desempatar a partida com um chute que deslocou a goleira Camila. Karol fez o terceiro aproveitando o chute cruzado de Gisele.

Para fechar o placar e garantir o título, Thanuzy, de novo, balançou as redes do Bora Lá. A camisa 12 do Belenzinho deu um show de bola na quadra, além de organizar o time, ainda apareceu para marcar duas vezes e se tornar uma das heroínas da conquista.


Jogadora Thanuzy, do time Belenzinho, com a bola nos pés

 

No fim, festa das jogadoras do Belenzinho e a promessa que veremos mais confrontos entre essas equipes que brindaram as torcedoras presentes na quadra do Sesc com uma partida espetacular.

 

Belenzinho 4 x 1 Bora Lá

Belenzinho: 2 – Camila; 3 – Marcia; 4 – Fabi; 6 – Beatriz; 8 – Vilene; 9 – Karol; 10 – Bia Gaya; 12 – Thanuzy; 17 – Luana; 19 – Valquiria; 21 – Jéssica; 22 – Débora; 27 – Gisele.

Gols: Thanuzy (2), Gisele, Karol.

 

Bora Lá: 1 – Camila; 2 – Ana; 3 – Luana; 4 – Milane; 5 – Aline; 7 – Sabrina; 12 – Thay. 

Gols: Ana.

 

"Garota Lisa da Rodada"

Fazer sete gols em uma partida é marcar o nome na história. E foi isso que a Fernanda fez. A camisa 10 deu uma aula de futebol. Jogando sério independente do placar, a craque do Fênix mostrou que caso a técnica da seleção brasileira precise de alguém para fazer gols, pode chamar que ela entende do babado.

"Muralha do Futsal"

O título do Belenzinho teve como figura marcante Thanuzy que marcou dois gols, porém, a goleira Marcia se mostrou fundamental para garantir a conquista. Empresas de segurança de todo o país já entraram em contato com a arqueira para conseguir contratar os seus serviços.

"Dica da Resenha"

Trocaremos a dica dessa rodada para elogios aos organizadores que fizeram uma competição linda, as meninas que participaram e se divertiram, para o clima de amizade que prevaleceu na quadra depois das partidas e para as torcidas que deram um show de apoio.

Assim se encerrou a Copa Sesc de Futebol Feminino. Foi uma linda tarde de futebol que deixou todos presentes na quadra felizes e esperançosos com dias em que as garotas tenham seu espaço reconhecido e respeitado no esporte.

Viva a Copa Sesc! Viva o Belenzinho! Viva o Futebol Feminino!

 

Confira mais fotos da Final!

Final da Copa Sesc de Futsal Feminino 2019

 

Outras programações