Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Fundação Bienal anuncia a programação da 34ª Bienal de São Paulo

Foto da itinerância da 33ª Bienal no Sesc Campinas, no ano passado | Crédito: Matheus José Maria
Foto da itinerância da 33ª Bienal no Sesc Campinas, no ano passado | Crédito: Matheus José Maria

Os 25 espaços parceiros da Bienal, entre eles as unidades do Sesc Carmo, Interlagos e Pompeia, espalhados pela cidade de São Paulo, apresentam, em sua maioria, exposições individuais de artistas que também serão exibidos no Pavilhão da Bienal de setembro a dezembro desse ano. Conversas abertas e um simpósio internacional também compõem a programação.
 

Concebida como uma polifonia de vozes e visões a partir da produção artística contemporânea, a 34ª Bienal de São Paulo – Faz escuro mas eu canto pretende reivindicar o direito à complexidade e à opacidade, tanto das expressões da arte e da cultura quanto das próprias identidades de sujeitos e grupos sociais. Para tanto, essa edição adota um novo formato, que propõe criar uma multiplicidade de situações distintas em que possa se dar o encontro entre obras de arte e público. Com esta estratégia, a equipe curatorial, formada por Jacopo Crivelli Visconti, Paulo Miyada, Carla Zaccagnini, Francesco Stocchi e Ruth Estévez, salienta o quanto as interpretações e significações atribuídas às obras são elásticas e influenciadas, entre outros fatores, pelos diálogos possíveis com os trabalhos exibidos ao seu redor.

Partindo da premissa de que a arte é capaz de operar transformações profundas no cotidiano das pessoas e coletividades por meio de seu potencial educativo, o Sesc é parceiro histórico da Fundação Bienal em uma relação intensificada e ampliada em 2010 por meio da realização de workshops de curadoria, encontros abertos com o público, seminários e coprodução de obras que culminam em itinerâncias de trabalhos selecionados da mostra por unidades do Sesc no interior e litoral do estado vinculadas a um extenso programa educativo.

As mostras que acontecem esse ano nos espaços de instituições correalizadoras da 34ª Bienal de São Paulo, entre elas três unidades do Sesc, oferecem ao público uma oportunidade para construir leituras aprofundadas de artistas que participam da grande coletiva que ocupa o Pavilhão da Bienal a partir de setembro – onde os trabalhos se encontram em diálogo com outros artistas e debates. Assim, cerca de um quarto dos artistas que poderão ser vistos na mostra coletiva da 34ª Bienal integram essa rede expositiva, a qual resulta de meses de diálogo entre gestores e curadores dos diferentes espaços, além de curadores convidados. Há, também, casos em que  as colaborações assumem outros formatos, como um programa de vídeo e um seminário internacional.

 

EXPOSIÇÕES QUE ACONTECEM NAS UNIDADES DO SESC SÃO PAULO
NO CONTEXTO DA 34ª EDIÇÃO DA BIENAL DE SÃO PAULO

Sesc Carmo
Eleonora Fabião
Abertura: 1 de setembro, 19h
Visitação: 2 de setembto a 30 de dezembro de 2020

Proposição da performer e teórica carioca sobre o papel da performance na arte contemporânea. Eleonora Fabião (1968, Rio de Janeiro, RJ) realiza trabalhos nas ruas desde 2008. Se interessa por poéticas e éticas do estranho, do encontro e do precário. É professora da Pós-Graduação em Artes da Cena e do Curso de Direção Teatral na Escola de Comunicação da UFRJ. É Doutora em Estudos da Performance (New York University), Mestre em Estudos da Performance (New York University) e Mestre em História Social da Cultura (PUC-RJ).

Sesc Interlagos
Abel Rodríguez
Curadoria: José Roca
Abertura: 29 de agosto, 11h
Visitação: 29 de agosto a 29 de novembro de 2020

Diálogo entre Abel Rodríguez e outros artistas contemporâneos sobre as questões indígenas e ecológicas que seu trabalho discute. Nascido na Amazônia colombiana, Abel Rodríguez (c. 1944, região de Cahuinarí, Colômbia) é criado para se tornar um profundo conhecedor de plantas. Ao ser convidado para ser o guia local de uma expedição realizada por uma ONG que estuda a floresta tropical, conhece um biólogo que, anos depois, o convida para trabalhar como um especialista na flora local e dá a ele ferramentas para realizar desenhos botânicos. Suas ilustrações são criadas com base em suas memórias e nos conhecimentos adquiridos por tradições orais. Em 2008, seus desenhos são exibidos no Museo Botero, em Bogotá, abrindo espaço para que sua obra seja mostrada em inúmeras exposições no continente americano e na Europa, incluindo a Documenta XIV (Kassel, Alemanha).

Sesc Pompeia
Alfredo Jaar
Curadoria: Moacir dos Anjos
Abertura: 2 de setembro, 20h
Visitação: 3 de setembro de 2020 a 24 de janeiro de 2021

Ampla e aguardada exposição antológica de um dos mais importantes artistas chilenos contemporâneos. Artista, arquiteto e cineasta, Alfredo Jaar (1956, Santiago, Chile) é mais conhecido por suas instalações, que geralmente incorporam fotografias e abordam temas de natureza sócio-política. Sua obra foi extensivamente exibida por todo o mundo. Participou das 42ª, 52ª, 53ª e 55ª Bienais de Veneza (1986, 2007, 2009, 2013), 19ª, 20ª e 29ª Bienais de São Paulo; e Documenta VIII e XI (Kassel, Alemanha). Realizou mais de 60 intervenções públicas em todo o mundo. Vive em Nova York (EUA).

 

EXPOSIÇÕES E PROGRAMAÇÕES QUE ACONTECEM NAS INSTITUIÇÕES
PARCEIRAS DA FUNDAÇÃO BIENAL, NO CONTEXTO DA 34ª EDIÇÃO
clique aqui para saber detalhes

Casa do Povo
Noa Eshkol
Curadoria: Benjamin Seroussi e Marília Loureiro
agosto a outubro de 2020

Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
Giorgio Morandi
Curadoria: Alberto Salvadori e Gianfranco Maraniello
25 de agosto a 23 de novembro de 2020

Centro Cultural São Paulo
Jota Mombaça
29 de agosto a 31 de outubro de 2020

Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes
Marinella Senatore
setembro a dezembro de 2020

IAC - Instituto de Arte Contemporânea
Antonio Dias - Arquivos de Trabalho
agosto a novembro de 2020

Instituto Bardi / Casa de Vidro
Trajal Harrell
setembro de 2020

IMS Paulista
Carolina Maria de Jesus (título provisório)
Curadoria: Hélio Menezes e Raquel Barreto
a partir de agosto de 2020

Instituto Tomie Ohtake
Alex Katz
Curadoria: Robert Storr
agosto a outubro de 2020

Itaú Cultural
Lygia Pape: Gestos de encantação
Curadoria: Luis Camillo Osorio
22 de agosto a 8 de novembro de 2020

Japan House São Paulo
Yuko Mohri
Curadoria: Natasha Barzaghi Geenen
agosto a dezembro de 2020

Museu Afro Brasil
Frida Orupabo
setembro a dezembro de 2020

Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE)
Juraci Dórea
Curadoria: Cauê Alves
setembro a outubro de 2020

Museu da Cidade de São Paulo: Capela do Morumbi
Adrián Balseca
Curadoria: Gabriela Rios
25 de julho a 15 de novembro de 2020

Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP)
Regina Silveira
Curadoria: Ana Magalhães e Helouise Costa
29 de agosto de 2020 a 2 de agosto de 2021

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP)
Trajal Harrell em Histórias da dança
Curadoria: Adriano Pedrosa, Julia Bryan-Wilson e Olivia Ardui
26 de junho a 5 de novembro de 2020

Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM São Paulo)
Jaider Esbell
setembro a dezembro de 2020

Museu Lasar Segall
Lasar Segall: o eterno caminhante
Curadoria: Giancarlo Hannud
exposição permanente

Oficina Cultural Oswald de Andrade
Conversas públicas
outubro de 2019 a julho de 2020

Paço das Artes
Seminário Internacional de Arte Contemporânea 2020
18 e 19 de setembro de 2020

Pinacoteca de São Paulo / Estação
Joan Jonas
Curadoria: Berta Sichel
9 de maio a 12 de outubro de 2020

Pivô
Beatriz Santiago Muñoz
Curadoria: Fernanda Brenner
29 de agosto a 24 de outubro de 2020

Sesc Carmo
Eleonora Fabião
Abertura: 1 de setembro, 19h
Visitação: 2 de setembro a 30 de dezembro de 2020

Sesc Interlagos
Abel Rodríguez
Curadoria: José Roca
Abertura: 29 de agosto, 11h
Visitação: 29 de agosto a 29 de novembro de 2020

Sesc Pompeia
Alfredo Jaar
Curadoria: Moacir dos Anjos
Abertura: 2 de setembro, 20h
Visitação: 3 de setembro de 2020 a 24 de janeiro de 2021

Videobrasil
Programas de vídeo: Acervo Histórico Videobrasil em diálogo
5 de setembro a 6 de dezembro de 2020

 

PROGRAMAÇÃO OFERECIDA DO PAVILHÃO DA BIENAL
entrada gratuita

Ximena Garrido-Lecca
exposição individual
8 de fevereiro a 15 março de 2020

Neo Muyanga
performance
8 de fevereiro de 2020, 11h

Clara Ianni
exposição individual
25 de abril a 8 de junho de 2020

León Ferrari
performance
25 de abril de 2020

Deana Lawson
exposição individual
25 de julho a 23 de agosto de 2020

Hélio Oiticica
performance
5 de setembro de 2020

Exposição coletiva
5 de setembro a 6 de dezembro de 2020

 

34ª Bienal de São Paulo – Faz escuro mas eu canto
Equipe curatorial
Curador geral: Jacopo Crivelli Visconti
Curador adjunto: Paulo Miyada
Curadores convidados: Carla Zaccagnini, Francesco Stocchi e Ruth Estévez
Curadora convidada para publicações: Elvira Dyangani Ose, diretora do The Showroom, Londres

Saiba mais detalhes em bienal.org.br

Outras programações

Artes Visuais

Para Respirar Liberdade – 70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Para Respirar Liberdade – 70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

SESC Bauru

Saiba mais

Artes Visuais

Arremessos Urbanos -  O basquete 3x3 e o basquete em cadeira de rodas celebrados na fotografia

Arremessos Urbanos - O basquete 3x3 e o basquete em cadeira de rodas celebrados na fotografia

SESC Parque Dom Pedro II

Saiba mais

Artes Visuais

Para Respirar Liberdade – 70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Para Respirar Liberdade – 70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

SESC Bauru

Saiba mais

Artes Visuais

Para Respirar Liberdade – 70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Para Respirar Liberdade – 70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

SESC Bauru

Saiba mais