Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Fabiana Cozza e convidadas celebram as mulheres no samba

Fabiana Cozza reúne cantoras para celebrar compositoras do samba (Foto: Marina Decourt)
Fabiana Cozza reúne cantoras para celebrar compositoras do samba (Foto: Marina Decourt)

Em fevereiro, Fabiana Cozza apresenta no Sesc Vila Mariana um novo projeto dedicado às compositoras de samba, batizado de "As coisas que mamãe me ensinou", título que faz referência a um tema de Leci Brandão.

O samba é uma Arte que sempre resistiu com o envolvimento de muitas mulheres – na verdade, é graças a elas que o samba existe. Acho fundamental estar no palco com uma banda com mulheres e com solistas que têm muito a dizer através do samba”, afirma a cantora, que convidou Teresa Lopes e Cris Pereira, de Brasília, Nilze Carvalho, do Rio de Janeiro, e Karynna Spinelli, de Recife, para participar do espetáculo.
 

Nilze Carvalho e Teresa Lopes são as convidadas de sábado (15/2) (Foto: Divulgação)


Fabiana já dividiu o palco com as convidadas em outras ocasiões e considera a presença delas importante por refletir um movimento que é uma realidade não só em São Paulo, mas por todo o país. Tem sido cada vez maior o número de mulheres no samba que se assumem compositoras e instrumentistas, dois caminhos artísticos até então predominantemente masculinos no gênero. “É um caminho irreversível, muito feliz, muito frutífero. Que venham cada vez mais mulheres para o samba!”, celebra.
 

Karynna Spinelli e Cris Pereira se apresentam no domingo (16/2) (Foto: Divulgação)


A ideia do projeto é homenagear compositoras e mulheres do samba, trazer suas heranças e protagonismos, a partir de músicas de sambistas consagradas e também de composições assinadas pelas convidadas. No repertório, a presença masculina surge em um lugar de parceria, por exemplo, em sambas compostos por Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho, que serão apresentados por Fabiana.

Para ela, que nasceu e cresceu na escola de samba Camisa Verde e Branco, reduto tradicional do samba em São Paulo, é possível lutar contra o machismo neste espaço ao lembrar e falar das mulheres no samba, conscientizando as pessoas a respeito da história e da importância dessas figuras.

Ao longo de sua trajetória, de mais de 20 anos, a cantora sempre homenageou mulheres do universo do samba. Apenas para lembrar alguns projetos, é possível citar o show Fabianíssima – Tributo à Elizeth Cardoso (2009), o álbum Canto Sagrado – Uma homenagem a Clara Nunes (2012), o espetáculo teatral Razão Social (2016), escrito e dirigido por Gero Camilo, no qual interpretou Dona Zica e Clementina de Jesus, e recentemente, o álbum Canto da Noite na Boca do Vento (2019),  com canções de Dona Ivone Lara.

Além disso, a cantora ressalta a importância de combater toda situação de violência, seja direta ou silenciosa, direcionada para si mesma ou para outras mulheres. “A gente precisa estar mais unida e denunciar.”

Outras programações