Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Lava outra, lava uma... A importância da higienização das mãos na prevenção de doenças

Crédito: Unsplash
Crédito: Unsplash

Desde criança, somos ensinados que a higienização das mãos é algo poderoso. Lavar as mãos com água e sabão pode ajudar na prevenção uma série de doenças infectocontagiosas, como o coronavírus.
 

Hoje sabemos que lavar as mãos é essencial, mas nem sempre foi assim!

Se hoje falamos a torto e à direita sobre a importância de manter as mãos higienizadas, especialmente diante de epidemias como a do coronavírus, nem sempre foi assim. Até o século XIX, esse costume não era difundido nem mesmo entre os médicos.

Imagine uma época em que o mesmo médico pudesse realizar uma autópsia e, em seguida, auxiliar no nascimento de um bebê sem lavar as mãos entre um procedimento e outro. Pois é! Não à toa, a taxa de mortalidade das pacientes e seus bebês era maior na ala geral do hospital do que na ala das parteiras, que lavavam as mãos com maior frequência. O médico húngaro Ignaz Semmelweis percebeu a diferença de comportamento entre as duas alas e sugeriu a possibilidade de que as mortes estivessem relacionadas à contaminação por falta de higienização das mãos. 

Com uma prática tão simples quanto essa foi possível observar uma redução na taxa de mortalidade. Água e sabão são poderosos e, unidos a movimentação correta de higienizar as mãos, podem ser um grande aliado na prevenção de doenças. 

Você sabe qual é o passo a passo para manter as mãos bem limpinhas?

1. Abra a torneira e molhe as mãos, evitando encostar na pia.
2. Aplique na palma da mão quantidade suficiente de sabonete líquido para cobrir todas as superfícies das mãos.
3. Ensaboe as palmas das mãos, friccionando-as entre si.
4. Esfregue a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda entrelaçando os dedos. (e vice-versa).
5. Entrelace os dedos e esfregue os espaços eles.
6. Esfregue o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta (e vice-versa), segurando os dedos, com movimento de vai-e-vem.
7. Esfregue o polegar direito, com o auxílio da palma da mão esquerda, utilizando movimento circular. Repita o procedimento na outra mão. 
8. Friccione a ponta dos dedos e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita, fechada em concha (e vice-versa), fazendo movimento circular
9. Esfregue o punho esquerdo, com o auxílio da palma da mão direita (e vice-versa), utilizando movimento circular.
10. Enxágüe as mãos, retirando os resíduos de sabonete. Evite contato direto das mãos ensaboadas com a torneira.
11. Seque as mãos com papel-toalha descartável, iniciando pelas mãos e seguindo pelos punhos.

As crianças do Curumim do Sesc Jundiaí aprenderam direitinho e mostram pra gente:

Álcool em gel com 70% de concentração também é útil para aqueles momentos em que estamos longe da torneira, mas pode ficar tranquilo, que água e sabão dão conta do recado!

Com o crescente número de pessoas contaminadas pelo coronavírus, além de higienizar frequentemente as mãos, vale também adotar alguns outros cuidados para conter a disseminação do vírus.

- Evite tocar olhos, nariz e boca sem higienização adequada das mãos;
- Sempre cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar, com cotovelo flexionado ou utilizando-se de um lenço descartável;
- Evite contato próximo com pessoas doentes;
- Evite contato com pessoas quando você estiver doente;
- Limpe e desinfete objetos e superfícies tocados com frequência.

Crédito: pch.vector - Freepik


Referências:

Agência Nacional de Vigilância Sanitária
Ministério da Saúde 
Organização Pan-Americana de Saúde

Outras programações