Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Série Cinema #EmCasaComSesc estreia novos filmes com exibição gratuita em streaming

A partir de quinta-feira, 2 de julho, a plataforma Sesc Digital disponibiliza clássico Os Palhaços de Federico Fellini, além do espanhol A Academia das Musas, e duas produções brasileiras, o drama mineiro Ela Volta na Quinta e a animação infantil Garoto Cósmico

A série Cinema #EmCasaComSesc oferece a cada semana streaming gratuito de filmes em alta qualidade e sem necessidade de cadastro. Para assistir, acesse sescsp.org.br/cinemaemcasa

 

A programação de filmes em streaming do Sesc São Paulo, na plataforma Sesc Digital, que reserva a cada semana um espaço exclusivo para as sessões, oferece mais quatro novos títulos a partir desta quinta-feira, 2 de julho. Basta acessar o Cinema Em Casa para conferir longas e documentários, sempre a partir de quinta-feira, com acesso gratuito a qualquer hora do dia para ver e rever e sem necessidade de cadastro. No ar desde 4 de junho, o novo serviço de streaming já ultrapassou 100 mil visualizações, atendendo ao público de diversas regiões do país.

Nesta semana, o Cinema #EmCasaComSesc exibe o clássico documentário Os Palhaços, do italiano Federico Fellini que, a partir de seu sonho de infância, revisita a arte do palhaço, ao retratar a primeira ida de um garotinho ao circo. Outra opção é o espanhol A Academia das Musas, de José Luis Guerín, que narra a história de um professor de filologia e sua relação com a mítica figura das musas que inspiram escritores.

A produção de cinema nacional também tem reservada duas salas (virtuais) que completam a programação desta semana. A partir de quinta, 2, o público pode conferir o filme brasileiro Ela Volta a Quinta, que aborda a crise na relação de um casal de idosos e como ela afeta a rotina dos filhos. A família representada no filme é verdadeira, formada pelos pais e pelo irmão do diretor André Novais, que também atua. Já a animação infantil Garoto Cósmico, de Alê Abreu, conta a história de três amigos que vivem em um mundo futurista, onde as vidas são inteiramente programadas. Uma noite eles se perdem no espaço, enquanto buscam obter mais pontos para ganhar um bônus na escola.

A programação do Cinema #EmCasaComSesc contempla quatro eixos principais neste primeiro momento. Uma curadoria de clássicos do cinema, em sua maioria cópias restauradas e exclusivas na plataforma; uma seleção contemporânea internacional, com filmes que tiveram uma trajetória relevante em festivais no mundo todo e que merecem uma nova oportunidade de exibição ao público; uma janela dedicada ao cinema nacional, com  produções de grande alcance de público e filmes independentes que merecem maior espaço de exibição – haverá também destaque aos documentários, ponto forte na produção cinematográfica brasileira; e por fim, uma seleção de filmes infanto-juvenis, visando a formação de público, desde os primeiros anos de vida, para a diversidade do cinema e ampliação do lastro de narrativas.

A iniciativa de oferecer filmes em streaming em sua nova plataforma digital reforça os aspectos que ancoram a ação institucional do Sesc São Paulo, garantindo o acesso a conteúdos da cultura a variados públicos. Com maior presença no ambiente online, o Sesc amplia sua ação de difusão cultural, de maneira acessível e permanente. O público ganha assim mais um espaço para contemplar, descobrir e redescobrir o cinema, a partir de grandes obras selecionadas, disponibilizadas online e gratuitamente.

Os filmes ficam disponíveis por um período determinado, com alterações e novas estreias semanais a cada quinta-feira (considerando a semana de cinema de quinta à quarta-feira). Haverá ainda possibilidade de prorrogação da exibição, conforme a demanda do público, além de sessões especiais por períodos menores (como 24h, por exemplo). A curadoria do Cinema #EmCasaComSesc conta com a experiência do CineSesc, que segue fechado desde o mês de março, por conta da crise causada pelo novo coronavírus.

 

PROGRAMAÇÃO

 

 

OS PALHAÇOS
(Dir.: Federico Fellini, Itália/França/Alemanha, 1970, 93 min, Documentário, 12 anos)

O universo circense possui uma grande variedade de personagens, mas certamente não teria a mesma importância sem a presença da figura do palhaço. As múltiplas sequências de atuação e as entrevistas de indivíduos que seguiram seu destino no circo comprovam a mudança de significado que esta instituição sofreu e preservam a valorização do papel do palhaço.

 

 

A ACADEMIA DAS MUSAS
(Dir.: José Luis Guerín, Espanha, 2016, 92 min, Ficção, 10 anos)

Questionado por sua esposa sobre a abordagem pedagógica que pretende adotar no curso "A Academia de Musas", sobre a reforma do mundo pela poesia, um professor de filologia fala da mítica figura das musas que inspiram escritores a criar algo inexistente. Mas o projeto toma rumos inesperados quando o professor se envolve com algumas alunas. Do mesmo diretor de “Na Cidade de Sylvia”.

 

 

ELA VOLTA NA QUINTA
(Dir.: André Novais Oliveira, Brasil, 2014, 108 min, Ficção, Livre)

Ela Volta na Quinta conta a história de Maria José e Norberto, casal que vive há 35 anos juntos, na cidade de Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. Bastante desgastado pelo tempo, o relacionamento dos dois se encontra em crise. Maria José, mesmo com problemas de saúde, resolve fazer uma viagem para Aparecida do Norte, como forma de pensar se o divórcio é mesmo a solução.

 

 

GAROTO CÓSMICO
(Dir.: Alê Abreu, Brasil, 2007, 76 min, Animação, Livre)

Cósmico (Aleph Naldi), Luna (Bianca Rayen) e Maninho (Mateus Duarte) vivem em um mundo futurista, onde as vidas são inteiramente programadas. Uma noite eles se perdem no espaço, enquanto buscam obter mais pontos para ganhar um bônus na escola. Eles então descobrem um universo infinito, esquecido num pequeno circo, onde vivem novas experiências.

 

 

VIOLÊNCIA E PAIXÃO
(Dir.: Luchino Visconti, Itália, França, 1974, 121 min, Ficção, 16 anos)

Roma, Itália. Um professor americano (Burt Lancaster) vive sozinho em uma luxuosa casa até ser incomodado por uma marquesa vulgar (Silvana Mangano), que insiste em alugar o andar de cima. Após muito insistir, ela consegue convencê-lo. Só que logo surgem no local o amante dela, sua filha e o namorado da filha, que jogam por terra a paz que o professor tanto apreciava.

 

 

PATERSON
(Dir.: Jim Jarmusch, EUA, França, Alemanha, 2017, 118 min, Ficção, 12 anos)

Na cidade de Paterson, em Nova Jersey - EUA, Paterson (Adam Driver), um pacato motorista de ônibus local, vira um personagem conhecido por se destacar em uma arte diferente da condução de veículos: o rapaz é também um poeta.

 

 

VOU RIFAR MEU CORAÇÃO
(Dir.: Ana Rieper, Brasil, 2012, 76 min, Documentário, 12 anos)

O imaginário romântico, erótico e afetivo brasileiro a partir da obra dos principais nomes da música popular romântica, também conhecida como brega. Letras de músicas de artistas como Odair José, Agnaldo Timóteo, Waldick Soriano, Evaldo Braga, Nelson Ned, Amado Batista e Wando, entre outros, formam verdadeiras crônicas dos dramas da vida a dois e os músicos e fãs comentam as especificidades da intimidade compartilhada.

 

 

CORDA BAMBA - HISTÓRIA DE UMA MENINA EQUILIBRISTA
(Dir.: Eduardo Goldenstein, Brasil, 2013, 80 min, Ficção, 10 anos)

Maria (Bia Goldenstein) é uma menina de 10 anos que, por ser filha de pais equilibristas, foi criada no circo. Após um tempo vivendo com os padrinhos, Foguinho (Augusto Madeira) e Barbuda (Cláudio Mendes), ela se muda para a cidade grande para morar com sua avó (Stela Freitas). Apesar de enfrentar dificuldades em se adaptar à nova vida, ela aos poucos passa a se lembrar de um grande trauma do passado envolvendo seus pais.

 

 

A CARRUAGEM DE OURO
(Dir.: Jean Renoir, França/Itália, 1952, 94 min, 12 anos)

Uma trupe italiana de commedia dell’arte viaja para se apresentar em uma colônia espanhola da América Latina no século XVIII. Junto com a companhia teatral, chega da Europa uma carruagem de ouro encomendada pelo vice-rei. É o início de uma série de eventos inusitados. Ficção. Até 18/06/2021.

 

 

EU SOU INGRID BERGMAN
(Dir.: Stig Bjorkman, Suécia, 2015, 114 min, 10 anos)

Um documentário intimista sobre a vida de uma das mais premiadas atrizes da história do cinema, três vezes vencedora e oito vezes indicada ao Oscar, Ingrid Bergman. O filme apresenta um material inédito como entrevistas, cartas, diários e muitas imagens realizadas por Ingrid durante toda a sua vida, revelando aspectos de sua vida familiar e amorosa e suas relações com os filhos e companheiros. Uma homenagem a uma lenda, lançada no ano do centenário de seu nascimento. Documentário. Até 18/07/2020.

 

 

PAULINHO DA VIOLA – MEU TEMPO É HOJE
(Dir.: Izabel Jaguaribe, Brasil, 2013, 83 min, Livre)

Documentário dirigido por Izabel Jaguaribe com roteiro do jornalista Zuenir Ventura, é um perfil afetivo do cantor, instrumentista e compositor. O filme mostra seus mestres e amigos, suas influências musicais e percorre sua rotina discreta e muito peculiar, em suas atividades e hábitos desconhecidos do grande público. Mas a grande revelação vem das reflexões do músico sobre um único tempo: o tempo. Em vários versos ele canta: “só o tempo ajuda a gente a viver”; “amor, repare o tempo enquanto eu faço um samba triste pra cantar”; “quando eu penso no futuro, não esqueço meu passado”. Há ainda encontros musicais memoráveis com Marina Lima, Elton Medeiros, Zeca Pagodinho, Marisa Monte e a Velha Guarda da Portela. Documentário. Até 18/07/2020.

 

 

MIÚDA E O GUARDA-CHUVA
(Dir.: Amadeu Alban, Brasil, 2019, 74 min, Livre)

Miúda é uma menina míope e imaginativa, que cuida de sua planta carnívora de estimação, com muito amor e formigas fresquinhas. Às vésperas de completar 7 anos, tudo o que Miúda deseja é que a planta a chame pelo seu nome, mas esta exige cada vez mais formigas. As formigas, cansadas de serem comida de planta, bolam um plano que envolve poesia, guarda-chuvas e uma máquina do tempo. A menina atravessa uma jornada para compreender o mundo à sua volta e aprende que crescer é fazer escolhas. Ficção. Até 18/07/2020.

 

 

A HORA DO LOBO
(Dir.: Ingmar Bergman, Suécia, 1967, 89 min, 16 anos)

Um pintor e sua esposa vão morar em uma ilha afastada de tudo e conhecem um misterioso grupo de pessoas que passam a trazer angústias ainda maiores à vida do casal, que já estava atormentado pelos pesadelos do pintor e por conflitos psicológicos. Durante a hora do lobo, entre a meia-noite e a aurora, ele conta para sua esposa suas memórias mais dolorosas, e começa a questionar a própria lucidez. Ficção. Até 11/6/2021.


 

AQUARIUS
(Dir.: Kleber Mendonça Filho, Brasil/França, 2016, 145 min, 16 anos)

Clara (Sonia Braga) tem 65 anos, é jornalista aposentada, viúva e mãe de três adultos. Ela mora em um apartamento localizado na Av. Boa Viagem, no Recife, onde criou seus filhos e viveu boa parte de sua vida. Interessada em construir um novo prédio no espaço, os responsáveis por uma construtora conseguiram adquirir quase todos os apartamentos do prédio, menos o dela. Por mais que tenha deixado bem claro que não pretende vendê-lo, Clara sofre todo tipo de assédio e ameaça para que mude de ideia. Ficção. Até 11/07/2020.


 

CORAÇÃO DE CACHORRO

(Dir.: Laurie Anderson, EUA, 2015, 75 min, 14 anos)

Centrado na cachorra Lolabelle, que morreu em 2011 e era muito querida pela diretora, o filme é um ensaio pessoal que combina lembranças de infância, diários em vídeo, reflexões sobre dados, cultura de vigilância e a visão budista sobre a morte, além de tributos a artistas, escritores, músicos e pensadores. Numa espécie de colagem visual, o filme examina como histórias são construídas e contadas — e como as usamos para dar sentido às nossas vidas. Documentário. Até 11/07/2020.


 

JONAS E O CIRCO SEM LONA
(Dir.: Paula Gomes, Brasil, 2015, 81 min, Livre) 

Jonas tem 13 anos e seu sonho é manter vivo o circo que ele mesmo criou no quintal de casa. Enquanto luta por isso, Jonas vai atravessar a grande aventura de crescer. Ficção. Até 11/07/2020.

 

 

MAMMA ROMA
(Dir.: Pasolini, Itália, 1962, 116 min, 14 anos)

Mamma Roma (Anna Magnani) é uma prostituta de meia-idade que sonha em mudar de classe social para poder voltar a viver com filho adolescente, Ettore (Ettore Garofolo). Ela faz de tudo para dar uma vida melhor a ele, mas o jovem não quer saber de estudar ou trabalhar e vive na rua com os amigos arruaceiros. Quando o passado de Mamma volta a atormentá-la, ela vai perceber que o recomeço é incerto e, talvez, inalcançável. Ficção. Até 04/06/2021.

 

O HOMEM DA CABINE
(Dir.: Cristiano Burlan, Brasil, 2008, 90 min, Livre)

Entre o claro e o escuro das salas de projeção, existe um profissional pouco conhecido da plateia de cinema: o projecionista. A partir do microcosmo de uma sala de projeção, o documentário faz um registro da rotina desses trabalhadores, que possuem uma longa e solitária jornada de trabalho. Documentário. Até 04/07/2020.
 

 

O PACTO DE ADRIANA
(Dir.: Lissette Orozco, Chile, 2017, 96 min, 12 anos)

Quando criança, Lissette Orozco tinha sua tia Adriana como um grande exemplo. Porém, ao descobrir que ela trabalhava para a polícia secreta do ditador chileno Augusto Pinochet, Lissette decide enfrentar Adriana para desvendar os segredos obscuros da história de seu país. Documentário. Até 04/07/2021.
 

 

HISTORIETAS ASSOMBRADAS – O FILME
(Dir.: Victor-Hugo Borges, Brasil, 2017, 90 min, Livre)

Pepe é um menino de 12 anos que mora com sua avó, uma bruxa-empresária. Após descobrir que é adotado e que seus pais estão vivos, ele decide sair em busca deles, mas assim acaba atraindo a atenção de Edmundo, um vilão biomecânico que precisa de Pepe para concretizar seu enorme plano maléfico: usar a energia das crianças de sua espécie para atingir a imortalidade. Edmundo rapta a avó de Pepe, forçando o menino e seus amigos a resgata-la em uma aventura pelo universo fantástico baseado no sucesso da TV “Historietas Assombradas (para crianças malcriadas)” e de quebra solucionar o enigma que gira em torno de seus pais desaparecidos e do passado sinistro de sua espécie. Animação. Até 04/07/2020.