Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Autoria Negra na Literatura Contemporânea: segundo encontro traz Dione Carlos e Luh Maza

Projeto com curadoria e condução de Cidinha da Silva convida as dramaturgas Dione Carlos e Luh Maza para um debate ao vivo no YouTube do Sesc Pinheiros

O Sesc Pinheiros segue com o projeto “Autoria Negra na Literatura Contemporânea”, uma série de encontros mensais ao vivo com escritoras negras da atualidade.

Com curadoria de Cidinha da Silva, autora e editora na Kuanza Produções, em parceria com Daniel Ramos, técnico de literatura do Sesc Pinheiros, o projeto abre um panorama da literatura de autoria de mulheres negras no Brasil

Neste segundo encontro, que acontece na quinta-feira, 6 de agosto, às 20h, é possível conferir a participação das dramaturgas Dione Carlos e Luh Maza. Ambas nasceram no Rio de Janeiro, vivem no eixo Rio-São Paulo, e figuram como nomes de destaque na cena teatral e da teledramaturgia.

 

 
 


 

 

 

 

 

 

 

 


Dione (esq.) e Luh Maza (dir.)
Fotos: Lilian Dias e Rui Mendes

 

Dione começou sua carreira profissional como atriz e depois, aos 32 anos, como dramaturga. Em 2011, integrou a primeira turma de dramaturgia da SP Escola de Teatro. Hoje, Dione possui quinze textos encenados, representou o Brasil, na Grécia, no Dia Internacional da Língua Portuguesa, em 2019, e desenvolve diversos projetos culturais e eventos paralelamente, como sua atuação como orientadora artística do Núcleo de Dramaturgia da Escola Livre de Santo André.

Luh Maza também começou a carreira como atriz, mas a potencialidade da linguagem a conduziu para assumir outros papeis, fora dos palcos. Luh é autora de mais de dez peças teatrais, tem textos publicados em países da Europa e da África, compõe a equipe de roteiristas da série Sessão de Terapia (grupo Globo), e é referência na ocupação de corpos trans na teledramaturgia, se tornando a primeira roteirista trans da tv brasileira.Raça e gênero são temas sempre presentes na vida e nos trabalhos da carioca, que encontrou na dramaturgia sua válvula de escape.
      
A segunda edição do projeto conta com a presença de Dione Carlos e Luh Maza, convidadas que possuem trajetórias de relevância e alcance nacional e internacional, em teatro e produções audiovisuais”, destaca Daniel Ramos, técnico de programação do Sesc Pinheiros.

A mediadora e curadora do projeto, Cidinha da Silva, também possui produções para Teatro de muita qualidade, reunidas na publicação O teatro negro de Cidinha da Silva,que está disponível no Youtube do Sesc SP, bem como o espetáculo-solo Engravidei, Pari Cavalos e Aprendi a Voar Sem Asas, com a atriz Lucélia Sérgio. Certamente, teremos um encontro potente no mês de agosto", finaliza Ramos.

Primeira edição: Ana Maria Gonçalves e Fernanda Miranda 

Buscando debater a produção contemporânea de literatura feita no Brasil a partir da diversidade de vozes, gêneros e sobre questões raciais, os encontros online abrangem escritoras de diversas localidades. A primeira edição, realizada em julho, reuniu a autora mineira Ana Maria Gonçalves e a pesquisadora baiana Fernanda Miranda, com mediação de Cidinha da Silva.

Ana Maria é autora de “Um defeito de cor” (Record), lançado em 2006, que conta a travessia de uma idosa africana em busca do seu filho no Brasil. Já Fernanda Miranda (Bahia) se dedica ao estudo da autoria negra na literatura e às discussões sobre cânone e poder, sistema literário e racismo, descolonização e narrativa.

Assista na íntegra:
 

A série de encontros ocorre mensalmente, às 20h da primeira quinta-feira do mês, no Youtube do Sesc Pinheiros.

>> Acompanhe a agenda completa da programação digital nos canais do Sesc Pinheiros: instagram | facebook | youtube

Outras programações