Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Habitar Palavras: Matheus Costa das Neves

Sorriso coberto, choro escancarado

Sempre pode ser real

Mas parecia tão distante

Às vezes tinha no cinema

E não tem mais, esse é o problema

Sentimentos nômades

Mas não menos intensos

Rasgam meu diafragma

Incertezas de um momento (?)

Abraço já foi normal

Hoje em dia é cena rara

Recorrendo ao virtual

Evitando o cara-cara

O novo normal

Já é normal, nem é mais novo

A mídia escancara o sofrimento do povo

Acordei mais um dia pra viver tudo de novo

Máscaras cobrem sorriso, mas não escondem o choro.

 

Comércio de palavras

Sempre na caminhada

Correndo pelo certo

Trabalhando com palavras

Fazendo um trocado honesto

Palavras ditas, cantadas

Palavras rimadas

Palavras nunca vazias

Mas nem sempre pesadas

Um plano eficaz

Tipo uma “punch” em uma batalha

Quem é rua sabe

Qual o “flow” que nunca falha

Batalha de rima, batalha da vida

Lutando desde cedo

Partindo pra cima, curando feridas

O cenário é o mesmo.
 

Os dois lados da luta

O microfone tá desligado

Mas a moto tá ativada

Ainda tem reclamação

Se a encomenda tá atrasada

Já não posso mais cantar

Mas o escapamento faz barulho

Eu ouço como um beat

Faço rima e me orgulho

A escalada se complicou

E a meta é o cume

Problema são as pessoas

Que pensam que eu sou imune

Sou imune à alienação

E pratico meu talento

Me atinge duas vezes

Se o dia nasce cinzento

De casa em casa faço meu corre

Nem sempre bem recebido

Mas se não entro pela porta

Invado pelo ouvido.

 

Sobre o autor

Matheus Costa das Neves é natural de Araçatuba (SP), porém criado em Salvador (BA), onde viveu por 20 anos. Teve o seu primeiro contato com as rodas de freestyle nos intervalos do Colégio Central da Bahia, aos 16 anos. No bairro do Rio Vermelho, em 2013, participou de seu primeiro duelo de rimas: o Real Mc. Não parou mais de batalhar e passou a fazer constantes participações em eventos de Hip Hop. Em 2015, tendo retornado a sua cidade natal passa a fazer-se presente nas batalhas da região e, em 2016, é o primeiro campeão da Getúlio e um dos idealizadores do coletivo FABRICA. Daí vieram muitas outras vitórias e participações em batalhas e eventos da cultura Hip Hop, hoje dedica-se às funções de Mestre de Cerimônias, Produtor Cultural, Rapper e Dj.

Habitar Palavras - Biblioteca Sesc Birigui

Que sensações - palavras têm habitado em ti nestes tempos de isolamento social?
Por meio de diferentes propostas literárias, apresentamos as contribuições de atores sociais locais quanto a essas leituras sensoriais do momento que vivemos. Compartilhe seus textos, poemas e pensamentos em nosso grupo no Facebook.

Outras programações