Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Crítica de Cinema - Ler filmes brasileiros

Imagem do filme
Imagem do filme "Limite" (1931), de Mário Peixoto

O curso Crítica de Cinema - Ler filmes brasileiros, com Daniela Gillone, propõe discutir teorias do cinema e dos estudos da recepção relacionados à crítica cinematográfica. Parte-se da exposição da fortuna crítica do cinema brasileiro e dos conceitos presentes nos atuais debates sobre as realizações contemporâneas.

Serão exploradas as diferentes leituras sobre a crítica enquanto experiência de interpretação e práxis de mediação entre obra e público. O curso propõe conhecimento de questões e de habilidades do exercício da crítica. Os participantes estarão envolvidos com exercícios práticos: análises de críticas, análises fílmicas e produção da escrita crítica.

Dar visibilidade à história do cinema brasileiro por meio da análise fílmica e de um estudo sobre a crítica cinematográfica é uma forma de fomentar o conhecimento sobre o cinema e sobre os acontecimentos históricos do país. Trazer uma reflexão sobre as escolhas estéticas e políticas dos filmes pode ser um significativo fator de emulação do conhecimento crítico para a sociedade.

>> Os encontros serão online, via Microsoft Teamsde 10/3 a 14/4, quartas, das 19h às 22h, totalizando seis encontros e 18h de atividades. Grátis. 35 vagas. INSCRIÇÕES AQUI, a partir de 2/3, às 14h.


PROGRAMA


- Introdução aos estudos de crítica de cinema. A crítica enquanto atividade de recepção. Identificação das teorias da recepção e suas contribuições para a análise das críticas. O crítico como um espectador das obras audiovisuais.

- A perspectiva histórica da recepção dos filmes brasileiros. A linguagem de vanguarda do filme Limite (Mario Peixoto, 1931), o romantismo de Humberto Mauro e o cinema da chamada Era dos Estúdios. O nacional-popular nas décadas de 1950 e 60. Da recepção do Cinema Novo aos debates das atuais produções.

- Abordagens contextuais dos realismos no cinema como fontes de constituição de discursos e de estratégias interpretativas. Análise das representações nos filmes brasileiros, sem deixar de pensar na estética que envolve os enquadramentos, a montagem e os elementos que compõem a mise-en-scène.

- Exposição da crítica no jornalismo cultural: modos de recepção e diferentes formatos de análise das obras audiovisuais. Outro tópico a ser explorado é sobre o papel da cinefilia na carreira de um filme: as marcas receptivas.


Ana Daniela de Souza Gillone é professora e pesquisadora de cinema, pós-doutorada pelo Departamento de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA- USP). Ministrou módulo de cinema latino-americano no Programa de Mestrado em Estudios Latinoamericanos da Universidad de Salamanca e cursos de extensão universitária no Centro Brasileiro de Estudos da America Latina, na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, e Centro Universitário Maria Antônia, além de cursos livres de cinema latino-americano no MIS.

Outras programações