Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Mochila Voadora

Fotos: Arquivo pessoal/Montagem
Fotos: Arquivo pessoal/Montagem

*Por Mariana Souza
 

Pronta para um mundo de descobertas. É assim que me sinto quando coloco minha mochila rajada de azuis claro e escuro nas costas. Nela cabe muito além de câmera, guias, caderno de anotações e uma muda de roupas. Minha fiel companheira de viagens carrega meus sonhos, esperanças, descobertas e aventuras. 

A mochila foi adquirida em uma outlet da Nike em 2016. Depois de muito escolher, optei por aquela que tinha um compartimento térmico – afinal, é sempre bom ter onde colocar o chocolate para que ele não derreta.

Ela já serviu de mochila escolar, quando a utilizei no meu intercâmbio para Londres, carregando meus livros, cadernos, material escolar e lanchinhos. No retorno das viagens, já foi até uma opção para colocar as coisas que não couberam na mala. Ou ainda minhas preciosidades.

Coube a esta mochila guardar minhas riquezas da viagem que incluiu uma semana em Paris: duas louças adquiridas no castelo de Windsor, o bloco de anotações com capa trabalhada em couro comprada em Camden Town, o marcador de livros do Shakespeare’s Globe, todos os folhetos dos castelos que conheci, o ingresso do Louvre, do Musée de L’Orangerie, o imã de geladeira com o quadro Lago com Nenúfares, de Monet, que comprei em Giverny (casa do pintor), todos os ímãs e chaveiros comprados no período, a câmera e muitos chocolates. Com certeza, minhas maiores fortunas de uma viagem.

Minha mochila me acompanhou na visita a Pisa, na Itália, e posou comigo para nossa foto tentando desentortar a famosa torre da cidade...

Estava comigo quando avistei o Big Ben e fiquei maravilhada com sua magnitude. Quando entrei em uma cabine telefônica vermelha e quando conheci o castelo da rainha.

Ela também viajou comigo para o Chile e conheceu a neve! Viu o lago azul do Cajón del Maipo, a montanha branca no Valle Nevado, os segredos do centro de Santiago e os leões marinhos em Viña del Mar.

É verdade também que ela já esteve em outro ombro, carregando outras experiências, quando viajou com minha mãe para a Itália, Croácia, Grécia e Albânia.

Foi ela ainda que transportou minhas expectativas com a lua de mel na Itália, além dos bem-casados para a viagem de avião. Sua última viagem foi para Foz do Iguaçu com toda a família, ainda antes de a pandemia começar.

Ela viajou por mais países e lugares que posso contar em uma mão. Quando eu visto minha mochila, sei que novas aventuras estão chegando. É como se fosse a capa da mulher maravilha. Ela não me dá superpoderes, mas traz o gostinho de viagem à vista.

Hoje, ela está guardada no fundo do armário, meio empoeirada.

Mas deixa só essa pandemia acabar: minha mochila voadora vai comigo conhecer a poeira do deserto no Egito e os pesos dos vinhos portugueses. Esse mundão é grande e tem muitos países para ela explorar comigo. 

 

Mariana  Souza é jornalista, adora viajar e conhecer novas culturas, mãe do gatinho Teodoro e casada com o Rodrigo.

 

A história contada por  Mariana Souza é resultado do curso “Narrativas Afetivas de Viagem”, ministrado entre os meses de abril e maio/2021 pelo jornalista e escritor Daniel Nunes Gonçalves. O curso teve o objetivo de permitir que as pessoas possam viajar em relatos sensíveis baseados na memória enquanto esperam a retomada das experiências de viagens ao vivo. A atividade fez parte da programação de Turismo Social do Sesc Consolação.

Outras programações