Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Passeio Virtual: Volta Negra

Passeio presencial no centro de São Paulo, antes da pandemia | Foto: João Cardoso Lopes
Passeio presencial no centro de São Paulo, antes da pandemia | Foto: João Cardoso Lopes

O Sesc Avenida Paulista, em parceria com o coletivo Cartografia Negra, realiza o passeio virtual Volta Negra, uma condução por lugares do centro da cidade de São Paulo (Largo da Memória, Largo São Francisco, Largo da Misericórdia e Praça Antônio Prado), com a proposta de compartilhar a memória dos povos africanos em diáspora, abordando as vivências da população negra nos séculos XVIII e XIX na região central da capital paulista, por meio de fotografias, trechos de filmes e músicas.

Os encontros acontecem no dia 21/8, sábado, das 15h30 às 17h30 e no dia 26/8, quinta, das 19h às 21h (datas independendentes sobre o mesmo conteúdo), via plataforma Zoom.
>> Inscrições a partir de 12/8, quinta, às 14h, AQUI.<<
As instruções para participação serão enviadas após a inscrição, por meio do e-mail informado.

O coletivo Cartografia Negra, que ministrará a atividade, surgiu para pensar, revisitar, conhecer e ressignificar alguns territórios negros históricos em São Paulo. Foi criado e é conduzido pelos pesquisadores Carolina Vieira, Pedro Vinícius Alves e Raíssa Albano de Oliveira.
 


Raíssa, Pedro e Carolina, do Cartografia Negra, em 2019 | Foto: Lucas Bittencourt


Carolina Piai Vieira é graduada pela PUC-SP em Jornalismo e trabalha na área de Comunicação desde 2013. É registrada como atriz, com experiência no Grupo Oba! de Teatro e no Grupo Redimunho de Investigação Teatral como atriz e técnica de produção, em trabalhos de incentivo à leitura e de violência contra a mulher, respectivamente. Em 2017, concluiu curso de Introdução aos Estudos de África do Centro de Estudos Africanos da USP.

Pedro Vinicius Alves trabalhou na Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo nos anos de 2014 e 2015. Faz parte do coletivo de mídia Revista Vaidapé, como um dos responsáveis pelo Núcleo Lúdico da revista, onde fez a curadoria artística das edições IV e V. Atuou na produção dos festivais de lançamento das respectivas edições da revista. Publicou um livro de poesias, chamado "Caderno Negro", em parceria com um colega de núcleo da Vaidapé.

Raíssa Albano de Oliveira é graduada em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foi selecionada para participar da formação em Artes Visuais do Itaú Cultural. Desenvolve projetos de intervenção urbana com base teórica em pontos relacionados à vivência negra na cidade de São Paulo.

Outras programações