Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Nada se cria, tudo se remixa

Em fevereiro o Sesc São José dos Campos ofereceu o workshop de Literatura “Redação & Remix”. Gilmar Silva conduziu as atividades conceituando as formas de se criar conteúdo a partir de conteúdos já existente, fazendo assim uma nova leitura daquilo que já foi dito.

Mas não necessariamente teremos um resultado igual ou parecido ao original, pois a autenticidade do “remixador” pode transformar um assunto em outro totalmente diferente apenas rearranjando as palavras. Não acredita? Veja os exemplos do que foi aprendido e praticado nesta atividade:

Dadaísmo
O movimento artístico que surgiu na Europa, em Zurique, no século XX, tinha como ideal o non-sense, ou seja, aquilo que foge da razão, remetendo ao infantil e imprimindo o absurdo. Como toda manifestação artística, o Dadaísmo surgiu da necessidade de combate às formas tradicionais, criticando o capitalismo e os acontecimentos políticos da época.

Um poema dadaísta pode ser produzido com a sensibilidade do acaso. Palavras e frases recortadas de revistas, colocadas de forma aleatória sobre o papel, são capazes de criar uma linguagem totalmente descabida de realidade e sentido, afirmando o movimento, como o exemplo abaixo, produzido no curso:

[fot

"Dadaísta”, Jéssica Sayuri, Lúcia Nunes e Rafael Paccola - Poema dadaísta produzido com palavras e frases recortadas de revistas posteriormente coladas de maneira aleatória no papel


Técnica Cut-Up ou Poesia Sampler
Semelhante ao dadaísmo, a técnica literária cut-up, consiste na preparação de um conjunto de textos que são cortados literalmente em pequenas porções para depois serem rearranjados de modo a criar um texto novo.

No workshop, foram utilizados poemas haikais para exemplificar a prática.

“A dieta”, "Provocações" "Em 2014" e "Quem eram essas pessoas?", Jéssica Sayuri, Lúcia Nunes e Rafael Paccola - Poema produzido com as técnicas do cut-up e da poesia sampler(com rearranjo)

 

“Era de Ouro”, Jéssica Sayuri, Lúcia Nunes e Rafael Paccola - Poema produzido com as técnicas do cut-up e da poesia sampler (com rearranjo)

 

 “Linhas paralelas”, Tieli C. Nakamura e Marcinha do Valle - Prosa elaborada com a técnica do cut-up e da poesia sampler (com rearranjo)

Culture Jamming
Com objetivo de desconstruir o ideal de consumismo, imposto pela mídia e por peças publicitárias, a técnica Culture jamming é um termo em uso desde o início dos anos 80.

Com a orientação de Gilmar Silva, os alunos aplicaram a técnica utilizando peças publicitárias de modo a inverter a conotação estética da arte.

 “Gordabilidade”, “Veja tudo rodando” e “Magbumbum” - montagens produzidas com a técnica do culture jamming, que desconstrói o discurso publicitário original da peça


Détournement
Com a técnica détournement, o objetivo é criar algo diferente, autêntico e único, a partir de referências originais.

Para exemplificar, o grupo reutilizou elementos artísticos do poema de Manuel Bandeira para criar uma nova junção de linguagens e transfigurar um novo poema.

 “Separados” - Poesia produzida com a técnica do détournement (com conhecimento prévio da obra sampleada)


What would I say?
O site What would I say automaticamente gera textos a partir de suas postagens no Facebook. As frases são formadas a partir de trechos aleatórios da rede social, o que acaba resultando em aforismos inusitados.

“What would I say?” - Neste poema os autores reuniram aforismos de sete usuários do site e aplicaram a técnica da poesia sampler (com rearranjo)

 


Feliz dia da vida! 

Dá uma hora

Ela se perde?
O cenário não mudou,
mas não era pudim...
É a rádio da sua chaminé.

E quem comeu casca de jaca
pensando que meus tios do sul
vieram pra bauru?

e o tempo podia ser bom...

Nem me desejaram felicidades ontem!
... e eu fazendo cara
de quem comeu casca de salgadinho!

Tomando um tiro no escuro
Uma tentativa já.
... e eu fazendo cara da riqueza
tomando um creme de meu Deus!

porque tem horas que vc vem também?

“Feliz dia da vida!” , Danilo Cava - Poema sampler (com rearranjo) produzido com o app ‘What would I say? para facebook

 

Deixando pra posteridade
Quem participou do curso fez questão de dizer: o que criamos é de todos! Então as produções são todas copyleft, ou seja, os direitos não estão reservados aos autores, pode usar à vontade, desde que as fontes sejam citadas.

Outras programações