Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

R&B e rap misturam-se em show no Nublu Jazz Festival

Brian Jackson, Zulumbi e Hiatus Kaiyote apresentam-se na 5ª edição do projeto<br>Fotos: Divulgação
Brian Jackson, Zulumbi e Hiatus Kaiyote apresentam-se na 5ª edição do projeto
Fotos: Divulgação

Brian Jackson, Zulumbi e Hiatus Kaiyote se reúnem dia 26, no Sesc Pompeia e dia 27, no Sesc São José dos Campos

Para o Nublu Jazz Festival, o Sesc em São Paulo programou diversos shows em quatro dias nas unidade de São José dos Campos e Pompeia. Cada dia haverá duas apresentações, após a abertura dos DJs da Talco Bells

O primeiro encontro desta noite (26, em São Paulo e 27, em São José dos Campos) é do pianista americano Brian Jackson com a banda brasileira Zulumbi. Brian é um instrumentista marcado por suas raízes no rap, desde a década de 1970. Dono de um currículo que inclui gravações e shows com muitos outros ícones, do jazz (Ron Carter, George Benson) ao hip hop (Chuck D, Dead Prez), passando pelo soul (Roy Ayers, Kool & The Gang), Brian Jackson faz questão de se manter aberto a novas parcerias dos mais diversos estilos e nacionalidades. 

Por essa qualidade, a quinta edição do Nublu Jazz Festival promove o encontro de Brian Jackson e da banda brasileira Zulumbi. Encabeçado por Lúcio Maia, integrante da Nação Zumbi, PG (Elo Da Corrente) & Rodrigo Brandão (vulgo Gorila Urbano), o grupo apresenta um estilo afro-futurista brasileiro, lançando seu elogiado álbum de estreia em 2014.

Ao vivo, são acompanhados por 2/3 da tarimbada banda paulistana Hurtmold (Marcos Gerez no baixo, Rogerio Martins na percussão e sax, Guilherme Granado nos sintetizadores, e M. Takara na bateria), em formação que se completa com o MC Munhoz, conhecido por trabalhos com os rappers do Mamelo Sound System e Contra Fluxo.

Esse encontro será marcado por uma sonoridade percussiva ampla, calcada em balanço e batuque do Brasil ao Bronx.

Logo depois, no segundo show, os australianos da Hiatus Kaiyote entram no palco, trazendo um ritmo contagiante de neo soul. Flying Lotus e Erykah Badu estão entre sua legião de fãs pelo mundo.

Por não se encaixar em nenhum gênero musical em particular, cada faixa é peça fundamental para a experiência e acrescenta algo à fusão de jazz, hip-hop, eletrônico, ópera, rock e soul. Talvez por isso a banda seja internacionalmente conhecida pelo estilo “soul do futuro”.

A banda, que tem pouco mais de dois anos de formação, começou a impressionar o público com um tweet acessado no mundo inteiro e também pelo enigmático Prince (@3rdeyegirl) “DON’T WORRY…JUST CLICK” (“NÃO SE PREOCUPE...CLIQUE AQUI”): um simples, porém impactante direcionamento para assistir o vídeo da adorada música “Nakamarra”, anunciando sua turnê de outono pelos EUA para promover o seu primeiro álbum Tawk Tomahawk.

 

"Música sempre foi um remédio para nós,” explica a vocalista da Hiatus Kaiyote, Nai Palm. “É uma energia de auto-cura que estamos prontos para dividir com o mundo.”

 

o que:

Brian Jackson (EUA) + Zulumbi (BRA) / Hiatus Kaiyote (AUS)

quando:

26/mar

onde: Sesc Pompeia
ingressos:

R$ 15,00 a R$ 50,00

o que:

Brian Jackson (EUA) + Zulumbi (BRA) / Hiatus Kaiyote (AUS)

quando:

27/mar

onde: Sesc São José dos Campos
ingressos:

R$ 15,00 a R$ 50,00

 

Outras programações