Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Qual sua escolha para o Clube de Leitura de Agosto? Entre e vote!

Andrea Del Fuego. Foto: Divulgação
Andrea Del Fuego. Foto: Divulgação

“Caderno Afegão, um diário de viagem”, “Viva México”, “Tahrir – os dias da revolução” são livros de reportagem da jornalista e escritora portuguesa Alexandra Lucas Coelho, conhecida como uma das mais literatas da imprensa portuguesa. Com imersão profunda em sociedades complexas como México e Afeganistão, a autora nos revela a realidade colocando sua poética a serviço de uma ainda maior revelação dos fatos que ela presencia com clareza e crítica. Os encontros do Clube de Leitura tem o intuito de promover a descoberta e o encantamento de obras pré-selecionadas do acervo da Biblioteca. Em sua terceira edição, o Clube de Leitura do Sesc Belenzinho convida a escritora Andrea del Fuego para ser a curadora e mediadora dos encontros, onde serão discutidas obras que são uma reflexão e uma celebração dos distintos registros produzidos por autoras de diversas épocas. 

Para te ajudar na escolha, leia a resenha de cada livro, e no final tique sua opção escolhida.



Caderno Afegão
Alexandra Lucas Coelho reúne em 'Caderno Afegão' as anotações da temporada em que esteve no Afeganistão como colunista do jornal Público, de Lisboa. Ela esteve na fronteira do Afeganistão em setembro de 2001, logo após o ataque às Torres Gêmeas, e esperou sete anos para finalmente viajar pelo país. Entre maio e junho de 2008, Alexandra passou por Herat, Jalabad, Kandahar, Mazar-i-Sharif, Bagram, Band-e-Amir, Bamyan e, claro, a capital Cabul, uma cidade que acorda em meio a poeira, pedras, arames farpados, engarrafamentos, tiros e corrupção, mas dorme como uma aldeia em silêncio. A autora faz com que os olhos ocidentais sejam capazes de reconhecer que o Afeganistão, mais do que uma zona de guerra e fundamentalismo, é uma nação com nomes, rostos, planos e ideais humanos a seus habitantes.





Viva México

O México deste começo de século é difícil de diagnosticar. Ao lado de uma das mais belas tradições culturais do planeta está uma das mais assombrosas lógicas de violência. Sobretudo no que possui de próximo e dependente dos Estados Unidos da América, o México é o inferno na terra para muitos analistas. Alexandra Lucas Coelho, uma das jornalistas mais talentosas de sua geração, desce a esse inferno e demonstra que, mesmo quando a esperança dá sinal de desaparecer, não é só inferno. Em torno das sociedades complexas há sempre fortuna e maldições. É preciso curiosidade e paixão para se dispor diante dos seus quadros intermináveis, mas é preciso inteligência para desconfiar do que está na superfície, e do que a separa dos fragmentos incomensuráveis do fundo. Aqui, um livro único não apenas sobre o México, mas sobre o que ainda há de humano em nós e — apesar do conformismo dos que, no fim das contas, ganham apenas migalhas da brutalidade e dos grandes pactos financeiros — a todo custo precisa ficar.

 

Tahrir – os dias da revolução
Este livro é o relato de uma viagem da autora até Cairo, na Praça Tahrir, onde ela acompanhou de perto a mobilização de milhares de jovens egípcios pelo fim da ditadura.

Hora de escolher! E aí, qual sua opção?

Você pode votar até dia 7/8.

 

o que: Clube de Leitura
quando:

13 de agosto, às 20h 

onde:

Sesc Belenzinho | Rua Padre Adelino, 1000 | 2076-9000

ingressos:

Grátis

 

Outras programações