Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Seminário realizado pelo Sesc discute a inclusão esportiva de pessoa com deficiência física

Os prédios do Conjunto Esportivo vão receber personalidades de vários países.
Os prédios do Conjunto Esportivo vão receber personalidades de vários países.

Três dias, oito cursos, quatro rodas de conversa, quatro vivências e 13 profissionais convidados. Esses são os números do “Seminário Internacional de Inclusão na Educação Física e Esportes”, promovido pelo Sesc Pompeia, que coloca em foco o modo como os 45 milhões de deficientes físicos do País são incluídos e acolhidos nas atividades físico-esportivas. De 26 a 28 de agosto, o seminário ocupa o Conjunto Esportivo da unidade a fim de fomentar o debate sobre as novas e velhas estratégias utilizadas.

Com a sagração do Brasil em primeiro colocado nos Jogos Parapan-americanos de Toronto (257 medalhas, sendo 109 de ouro, 74 de prata e outras 74 de bronze), no Canadá, os encontros vêm com a intenção de contribuir na capacitação de profissionais da área de educação física e esportes, que atuam em escolas, clubes, academias e instituições, além de pesquisadores da área interessados no tema.

Entre os convidados, estão Gudrun Doll-Tepper, vice-presidenta da Confederação Alemã de Esportes Olímpicos e professora da Freie Universität, em Berlim, e Ciro Winckler, docente da Unifesp e coordenador técnico e treinador da Equipe Paralímpica Brasileira de Atletismo. Representando os atletas, está Pauê, o primeiro surfista biamputado e campeão de triathlon.
Sobre a necessidade de professores e técnicos treinados para lidar com os paratletas, Ciro Winckler afirma que “o Brasil apresenta uma carência de bons profissionais, não só no esporte Paralímpico, mas de uma maneira geral. O Comitê Paralímpico Brasileiro está trabalhando cada vez mais nesse sentido”.

Com mais de 300 atletas participantes do Parapan e 257 medalhas trazidas para casa, o Brasil é uma das maiores potências esportivas da categoria. Apesar de garantir há oito anos a liderança dos Jogos, urge que as inclusões esportiva e social sejam pautas definitivas. Nesse rico cenário, o Seminário Internacional de Inclusão na Educação Física e Esportes propõe repensar a preparação atlética nacional e estimular a adoção de novas ferramentas que facilitem o trabalho do professor.

Para que o diálogo com as Diretorias de Ensino da cidade de São Paulo sejam ainda mais intensos, os professores de educação física da rede pública das regiões Centro Oeste, Norte 1, Pirituba e Freguesia do Ó terão gratuidade na participação no evento.

Confira a programação no site

Inscreva-se aqui!

Outras programações