Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Badminton: um esporte democrático

Poderia ser uma neta e uma avó competindo, uma de cada lado da quadra, mas não é. A palavra chave do Festival Esportivo de Badminton, que aconteceu no Sesc Taubaté, foi a integração. O encontro, realizado nos dias 12 e 13 de dezembro, reuniu 77 atletas com participação de equipes de Ubatuba, Jacareí, São José dos Campos, além dos praticantes da modalidade do Programa Sesc de Esportes em Taubaté.

A participante mais idosa na competição foi a frequentadora assídua do Sesc, Alice Maehara, de 75 anos. Mesmo morando em Pindamonhangaba, cidade vizinha a Taubaté, nossa atleta não tem preguiça de viajar 1h20 para passar no mínimo dois dias inteiros por semana no Sesc, a maior parte do tempo se dedicando ao esporte e à atividade física: “Eu não sou muito de competição. O que eu quero é sempre ativar a minha mente. Por isso que eu faço vários esportes pra não perder a memória”.

Na outra ponta da faixa etária está Maria Girau, que tem 12 anos e pratica o esporte desde maio por influência de um amigo que já participava do Projeto Badminton Ubatuba: “Eu fiquei muito ansiosa quando estava vindo para cá, querendo saber com quem ia jogar. Quando cheguei aqui, as grades de jogos ainda não estavam prontas. Aí agora pouco eu descobri que ia jogar com ela (a atleta Jesuína Alves Leite, de 70 anos). Eu nunca tinha jogado com alguém com idade tão diferente da minha, foi super legal! Achei ela muito fofinha!”

Níveis técnicos
Mas como é feita a designação dos jogos, para que os competidores possam ter condições semelhantes? Nos campeonatos oficiais de Badminton há divisões por faixa etária e também por nível técnico. No Festival realizado no Sesc Taubaté, a separação foi feita por níveis técnicos, classificados pelas letras A, B e C. Cada atleta pode competir em dupla feminina ou masculina, mista e também sozinho, na categoria simples.

Para o Coordenador Regional de Badminton da Febasp (Federação de Badminton de São Paulo) Carlos Henrique de Souza Oliveira, trata-se de um esporte democrático: “Não tem um biótipo, lógico que ser um atleta de alto nível é outra coisa, mas para participar, praticar a modalidade, você não tem um tipo físico ideal. Eu acredito sim que (o badminton) vai crescer e bastante aqui na região”. 

Equipes convidadas
Projeto Badminton Ubatuba – Representante: Leonardo Schefer
AJS Jacareí – Representante: Carlos Henrique de Souza
Orion SJC – Representante: Shogun

Como praticar?
O Sesc Taubaté oferece curso gratuito de badminton para pessoas a partir de 16 anos, por meio do Programa Sesc de Esportes. Conheça as datas e horários para 2016 e saiba como se inscrever. 

Outras programações

Esporte e Atividade Física

Práticas Corporais Chinesas - Dao Yin Bao Jian Gong

Práticas Corporais Chinesas - Dao Yin Bao Jian Gong

SESC Avenida Paulista

Saiba mais