Sesc SP

postado em 23/12/2020

Ações para um mundo melhor

Área de lazer da Villa 31, uma das favelas de Buenos Aires, na Argentina. Foto: Mário Miranda.
Área de lazer da Villa 31, uma das favelas de Buenos Aires, na Argentina. Foto: Mário Miranda.

      


Por todos os caminhos, de Célio Turino, registra a interação de países latino-americanos com projeto brasileiro baseado nas formas ancestrais de compartilhamento e colaboração


Quando Gilberto Gil, então Ministro da Cultura, convidou o historiador Célio Turino para desenvolver um programa que promovesse a arte, o protagonismo cultural e, consequentemente, a autonomia comunitária em áreas periféricas de cidades espalhadas por todo o Brasil, talvez ninguém imaginasse que a ideia daria tão certo a ponto de ser levada também a países como México, Peru, Bolívia, Colômbia, El Salvador, Honduras, Guatemala, Belize, Chile, Uruguai... Na Argentina, o programa não passou despercebido aos olhos do então cardeal Jorge Mario Bergoglio. Já nomeado Papa Francisco, ele pediu para que Célio fizesse um livro contando a história dessa iniciativa. Nascia ali Por todos os caminhos: pontos de cultura na América-Latina.

Como funcionário do MinC, entre 2004 e 2010, Celio Turino consolidou sua proposta no programa Cultura Viva, projeto que viabilizou os pontos de cultura por todo o Brasil. Trata-se de uma iniciativa essencialmente comunitária, representada por entidades ou coletivos culturais, que retomam formas ancestrais de sociabilidade baseadas no compartilhamento e na colaboração. Eles promovem a valorização da cultura e da identidade coletiva, e contribuem para o desenvolvimento de uma economia mais solidária e consciente, que não vise apenas o lucro de uma classe específica. Por todos os caminhos: pontos de cultura na América Latina registra a experiência de interação de países latino-americanos com o projeto brasileiro de maneira sistematizada, apresentando não só reflexões e propostas teórico-conceituais, mas também as ações colaborativas desenvolvidas nos dezesseis países visitados.

No vídeo a seguir, Célio Turino fala um pouco sobre o livro. “Escrevi Por todos os caminhos querendo que muita gente tenha acesso a essas experiências. São experiências escondidas, mas que estão ao nosso alcance, e cada pessoa pode realizá-las”. Confira:

 


Depoimento de Célio Turino


Trecho do livro

 

 

Produtos relacionados