Sesc SP

postado em 21/05/2021

Sejam senhores do seu tempo!

Sérgio Mamberti (2021) | Foto: Matheus José Maria / Sesc
Sérgio Mamberti (2021) | Foto: Matheus José Maria / Sesc

      


Um depoimento sobre a bioagria de Sérgio Mamberti, que contribuiu e contribui com a transformação da nossa história no âmbito cultural, político e na mudança de costumes

Por Cassio Scapin*

 

Sérgio Mamberti: senhor do meu tempo. O título dessa biografia escrita a quatro mãos pelo próprio Mamberti e por Dirceu Alves Jr., por si só, já começa sendo revelador e semente de uma ideia, uma provocação: o homem ser senhor do seu tempo.

Nas primeiras páginas já nos deparamos com uma sequência de fotografias que nos indica o que estará por vir: uma alucinada trajetória de experiências de vida – confundida com uma existência na arte, a partir da arte e pela arte – contada de forma apaixonada, evidentemente reflexo do caráter de quem encarou a vida de forma aventureira. Não temos aqui aventuras inconsequentes, mas aventuras que nos estimulam a construir a nossa própria história.

Teria que ser assim. É, acima de todas as coisas, a vida de um ATOR! Vamos entender como ator aquele que age e transforma em realidade palpável a narrativa escrita do texto teatral, produzindo, em evento, o encontro humano através do espetáculo.

O percurso da carreira de Sérgio Mamberti, chamado carinhosamente por todos de Serginho, não se resume em enumerar a sequência de espetáculos, filmes, novelas. Seu percurso se confunde com a história do nosso país. Ele faz parte de uma elite, no melhor sentido da palavra, que contribuiu e contribui com a transformação da nossa história no âmbito cultural, político, na mudança de costumes. É nosso registro vivo e afetivo!

 


Ao lado do coautor, Dirceu Alves Jr. (2021) | Foto: Matheus José Maria / Sesc

 

Graças às biografias de atores e atrizes importantes – para citar alguns exemplos: Fernanda Montenegro, Elias Andreato (do mesmo Dirceu Alves Jr.), e outros tantos mais – estamos conseguindo contar e rever nossa história para podermos entender o presente e tentar desenhar um futuro.

Senhor do meu tempo tem a narrativa de um romance. As imagens são construídas de maneira afetiva, muito pessoal, causando a sensação de estarmos escutando tudo da boca do Sérgio (talvez por nossa proximidade, isso me salte aos olhos). Mas, sobretudo, temos a sensação de estar tudo permeado de muito amor!

 


Em cena de Visitando o Senhor Green (2015) | Foto: Ale Catan

 

Amor pelo teatro, amor pelo seu ofício, amor pela sua família (não há contornos definidos onde começava a família ou o trabalho), amor que o levou a encarar experiências múltiplas e díspares, pitorescas, lisérgicas, amor esse que extrapola os limites da ribalta e o conduz à ação como um cidadão e ativista político, lembrando-nos de que o ator, a arte, o teatro, mesmo que não seja intencionalmente engajado, sempre será uma ação política, como político é o homem e tão mais político é o trabalho do ator que lê, estuda e recria o homem.

São tantas situações, tantos outros artistas citados nessa obra, pessoas próximas que se transformaram em história. Tantos espetáculos que pude acompanhar, tantos colegas que pude conhecer, tantas histórias que ouvi nas mesas dos restaurantes durante o jantar e o vinho, agora estão registradas em palavras. Histórias de um período de efervescência teatral.

 


Sendo dirigido em Visitando o Senhor Green (2015) por Cassio Scapin | Foto: Ale Catan

 

Assustadora sensação! Eu me sinto orgulhoso e ao mesmo tempo com um estranhamento ao perceber que participei de tudo isso, dessa tremenda vida cheia de energia e realizações, e agora estou também impresso nas páginas desse livro que fala do nosso ofício, de ser um artista brasileiro.

Sempre vale agradecer a esse homem, Sergio Mamberti, por ter vivido e se lançado com todo seu vigor, e amor, das coxias à luz do palco, para desempenhar seu papel na história do teatro, do cinema e da televisão!

Deliciem-se com a leitura! Sejam senhores do seu tempo!

 

*Cassio Scapin é ator, diretor e produtor. No programa infantil Castelo Rá Tim Bum interpretou Nino, sobrinho do Dr. Victor, personagem vivido por Sérgio Mamberti.

 

Veja também:


Trecho do livro

*Serviços:
Bate-papo de lançamento do livro Sérgio Mamberti: senhor do meu tempo
Com Sérgio Mamberti, Dirceru Alves Jr. e Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo.
Dia 28 de maio de 2021, sexta-feira, às 19h.
Transmissão ao vivo pelo canal do YouTube do Sesc Consolação.

Produtos relacionados