Sesc SP

postado em 10/09/2014

O mito como base da vida

destaque

Organizado pelo historiador britânico Christopher Dell, Mitologia: um guia dos mundos imaginários reúne um precioso conjunto de imagens e de narrativas universais

Por Welington Andrade*

 

Mitos são histórias universais e atemporais repletas de emoções humanas, a rigor, demasiadamente humanas, como o amor e o ódio, a coragem e a estupidez, a maldade e a bondade... Geração após geração, os homens vêm apreciando as narrativas da batalha entre Teseu e o Minotauro, dos feitos heroicos de Gilgamesh ou dos eventos narrados no épico indiano Mahabharata. Mais recentemente, heróis míticos têm protagonizado filmes de Hollywood, transformando-se rapidamente nos mais variados produtos da indústria cultural.

Organizado pelo historiador britânico Christopher Dell, especialista em história da arte e cultura visual, Mitologia: um guia dos mundos imaginários propõe uma abordagem diferente no estudo dos mitos ao considerar todas as principais tradições mitológicas lado a lado: celta, greco-romana, nórdica, budista, oriental, nativo-americana, centro e sul-americana, africana e do Oriente Médio. Em virtude da rica e variada interlocução que as narrativas míticas estabelecem entre si, o livro é organizado por temas e não por culturas, o que permitirá ao leitor fazer comparações. Em vez de acompanhar o desenvolvimento dos mitos cronologicamente, a obra explora assuntos recorrentes conforme eles surgem mundo afora.

As mitologias expressam certas metáforas comuns, algumas naturalmente justificáveis como a importância simbólica que o sangue assume nas mais variadas culturas. Mas como entender as semelhanças entre o dilúvio de Noé e os dilúvios associados a Deucalião e Gilgamesh? O arco-íris é um fenômeno singular que nos tempos antigos demandava uma explicação simples. O ouro parece ter fascinado os povos do mundo inteiro. Histórias de nascimentos virginais são encontradas com frequência, e gêmeos são muitas vezes dotados de significado especial.

Mitologia: um guia dos mundos imaginários está dividido em oito capítulos que exploram o que torna os mitos tão interessantes para nós. O primeiro apresenta um estudo do universo sobrenatural, examinando suas origens, os vários tipos de seres que o habitam e como ele interage com o mundo dos humanos. O segundo capítulo analisa como a mitologia tem sido usada para explicar a geografia e a topologia do mundo. Os seres humanos são primordiais nos dois capítulos seguintes, que mostram histórias relacionadas às origens e ao desenvolvimento do homem. Seguem um capítulo sobre o importante papel dos animais nos mitos e outro sobre substâncias, materiais e objetos simbólicos. Os dois capítulos finais abordam com mais profundidade os heróis mitológicos e algumas de suas principais missões.

As imagens reunidas na obra (reproduzidas com notória qualidade por meio de um projeto gráfico bastante arrojado) foram coletadas de todas as partes do mundo. Algumas vezes, elas são contemporâneas das crenças que retratam – vasos gregos antigos, estatuetas mesopotâmicas, gravuras medievais, pinturas chinesas em seda – e, em outras, são mais recentes. Ao final da leitura, uma certeza há de pairar sobre o espírito do leitor: os mitos podem acrescentar uma bem-vinda dose de magia ao cotidiano cada vez mais automático e racionalizado do indivíduo contemporâneo.

 


*Welington Andrade é doutor em literatura brasileira pela USP, professor e vice-diretor da Faculdade Cásper Líbero e colunista da Revista Cult.

Galeria

Produtos relacionados