Sesc SP

postado em 19/10/2017

A vingança de Platão

vinganca-platao-dest

Conhecido pelo pioneirismo no movimento socioambiental moderno, William Ophuls reflete sobre como constituir uma consciência política baseada na ecologia

Dia 20 de junho de 2018, no Sesc Bom Retiro, Wagner Costa Ribeiro e Renato Morgado discutem os temas abordados na obra*

 

Partindo da premissa radical de que a “sustentabilidade” é impossível, William Ophuls faz um chamado provocador no livro A vingança de Platão: política na era da ecologia. Nele, o autor adverte que estamos a caminho de um futuro pós-industrial que, por mais tecnológico e sofisticado, se assemelhará ao passado pré-industrial em muitos aspectos importantes, exigindo transformações sociais que levarão a uma nova política de direito natural baseada nas realidades da ecologia, da física e da psicologia.

Autor do premiado Ecologia e política da escassez (1977), Ophuls debate no livro aquilo que considera os cinco males da civilização: “exploração ecológica, poderio militar, desigualdade econômica, opressão política e mal-estar espiritual”, apontando que a essência política do homem é o fator decisivo para a reconquista de uma maturidade ética e social, que será capaz de preservar o planeta para as gerações futuras. O título remete a Platão porque, para Ophuls, a filosofia política ensejada em A república vislumbra a busca de uma vida melhor e mais consciente.

Organizado em torno de três grandes temas (A necessidade do direito natural, As fontes do direito natural e A política da consciência), o livro estabelece leituras inovadoras de filósofos como Platão, Hobbes e Rousseau, que se somam a conceitos científicos, históricos e econômicos, aproximando-os da contemporaneidade para ponderar sobre tópicos relacionados à ecologia, ao meio ambiente e à sustentabilidade. “Em vez de competir com especialistas contemporâneos em assuntos ambientais, decidi recorrer desde o começo a autores clássicos, testados pelo tempo, que atacaram de modo eloquente e convincente os problemas centrais da política”, afirma Ophuls.

A vingança de Platão defende que a escassez ecológica é um dilema que só pode ser solucionado por um novo modo de pensar, resultando em uma nova ordem política. Para Ophuls, a sociedade de escassez na qual estamos inseridos sofre de ausência de valores éticos e morais, e a busca por uma necessária mudança social deve começar pela revisão dessa situação a partir de matrizes do pensamento ocidental.
 

Veja também:

:: Escassez ecológica | Em A vingança da Platão: política na era da ecologia, William Ophuls discute modos de vida sustentáveis em um mudo pautado pelo consumo exagerado

:: trecho do livro

 

 

*Serviços:

o que:

A vingança de Platão: política na era da ecologia

O professor do Departamento de Geografia e da Pós-Graduação em Ciência Ambiental da USP, Wagner Costa Ribeiro, e o Coordenador de políticas públicas do Imaflora, Renato Morgado discutem os temas abordados na obra.

onde:

Sesc Bom Retiro | Alameda Nothmann, 185, Bom Retiro, São Paulo - SP.

quando:

20 de junho de 2018 - quarta-feira, às 19h30.

quanto:

Grátis.

:: @edicoessescsp | facebook, twitter, instagram, youtube

Produtos relacionados