Sesc SP

postado em 28/01/2019

3 livros sobre cenografia

Maquete da montagem de José de Anchieta para o espetáculo Sonho de uma noite de verão
Maquete da montagem de José de Anchieta para o espetáculo Sonho de uma noite de verão

      


Dos objetos em cena ao figurino, a cenografia dá vida às narrativas dos espetáculos de teatro

 

Muito antes de as cortinas se abrirem e o espectador embarcar no universo de um espetáculo teatral, começa um processo de criação que dá vida àquela narrativa. A cenografia é a arte que leva a performance característica do teatro para o espaço da cena: os figurinos, os objetos e a disposição dos mesmos no palco, tudo é pensado para que a narrativa contada ali ganhe forma, beleza e, até mesmo, mágica, com efeitos que encantam o público.

Esse trabalho, que envolve variadas linguagens artísticas, é tema de alguns títulos das Edições Sesc. Confira:

Cenografia Brasileira: notas de um cenógrafo

Neste livro, J.C. Serroni analisa a produção cenográfica no Brasil desde a década de 1940 a 1990, apresentando a cenografia de festivais brasileiros e também um panorama do trabalho de 31 cenógrafos considerados representativos dessa arte no país. Além de textos do autor, o livro compila um amplo material iconográfico sobre o tema, composto por registros fotográficos, croquis de figurinos e projetos de cenografia.

Cenograficamente: da cenografia ao figurino

Um dos maiores nomes da área no Brasil, José de Anchieta é conhecido por ter conferido um novo significado ao trabalho cenográfico no país. Neste livro, o artista relata suas memórias e influências estéticas, apresentando, com intimidade, sua trajetória profissional e os detalhes de seus principais trabalhos na cenografia teatral. Entre os projetos comentados, está a montagem de Sonho de uma noite de verão no Delacorte Theater, em Nova York, em 1990.

O que é cenografia?

Texto clássico da artista inglesa Pamela Howard, a obra apresenta o passo a passo da cenografia, com orientações detalhadas sobre espaço, texto pesquisa e composição. Aborda também a relação com artistas, diretores e público, discutindo a ideia do espectador como participante da cena. Considerada uma das mais importantes teóricas da cenografia mundial, Pamela Howard ministra workshops em diversos países – a artista visitou o Brasil em 2007, com atividades em São Paulo e Salvador.

 

FIT RIO PRETO

Companhias, produtoras, grupos e artistas independentes do Brasil e do exterior têm até o dia 10 de fevereiro para se inscrever na próxima edição do Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto. Realizado pela Prefeitura de Rio Preto e pelo Sesc São Paulo, o FIT Rio Preto comemora 50 anos de festival em 2019. Saiba mais em www.fitriopreto.com.br

 

Produtos relacionados