Sesc SP

postado em 07/02/2020

HQ: uma pequena história dos quadrinhos para uso das novas gerações

hq-pequena-historia-quadrinhos-dest2

      


HQ
uma pequena história dos quadrinhos para uso das novas gerações

Rogério de Campos
Coleção Deslocamentos
2020 | Livro Digital
ISBN 978-85-9493-198-6
 

À venda na loja virtual ou aplicativo de sua preferência:

:: Amazon
:: Apple iBooks Store
:: Google Play Livros
:: Kobo
:: Wook

 


Sinopse

No primeiro livro da coleção Deslocamentos, o jornalista Rogério de Campos reconstrói o roteiro desta secular arte de narrar mitos, fábulas, façanhas, conflitos sociais, abismos existenciais ou, até mesmo, cenas cotidianas: as histórias em quadrinhos. Partindo dos contadores das sagas ilustradas do século V antes de Cristo, Campos refaz o percurso da linguagem que encontrou no livro "Les Amour de Mr. Vieux Bois", de 1827, do suíço Rodolphe Töpffer, o nascimento da moderna HQ. Quadro a quadro entram em cena, na trajetória desenhada no livro, Sun Wukong, Popeye, Angelo Agostini, Krazy Kat, Mulher-Maravilha, revista Mad, Hugo Pratt, revista linus, H. G. Oesterheld, Guido Crepax, Crumb, Alan Moore, Art Spiegelman, revista Garo, Moebius, revista Zap, Gilbert e Jaime Hernandez, Marjane Satrapi, revista Frigidaire, Akira, Taiyo Matsumoto, Marcelo D'Salete... Como escreve o autor sobre este início da HQ moderna: "Quando começamos a pesquisar o século XIX, parecemos encontrar talentos em cada pedaço do mundo. Caran D'Ache (1858-1909) veio da Rússia, mas encontrou em Paris um ambiente que não poderia ser melhor, tantas eram as revistas e desenhistas. Londres tinha também suas revistas, e desenhistas como George Cruikshank e George du Maurier. Portugal tinha, por exemplo, o talento de Bordalo Pinheiro. E a Espanha tinha o Mecachis (1859-1898). Em qualquer lugar do mundo que tivesse revistas e jornais tinha alguém fazendo charges ou quadrinhos. Alguém poderia dizer que o século XIX é a 'era de ouro' dos quadrinhos, tantos são os talentos, tantas são as inovações". E, mais adiante, sobre o lugar do quadrinhos: "[Os quadrinhos] exercem uma tarefa essencial, de saúde pública, que é a de narrar a vida do país, ajudar a ligar os sonhos à vida real das pessoas". Publicada em português e em inglês, a coleção Deslocamentos tem organização do escritor Tiago Ferro.

 

Veja também:

:: Tutorial e-book | O que você precisa saber para começar a ler nossos livros no formato digital