Sesc SP

postado em 27/08/2020

5 livros sobre teatro

 Trono de Sangue – Macbeth. Luis Melo e Samantha Dalsoglio. Foto: Paquito | Hierofania
Trono de Sangue – Macbeth. Luis Melo e Samantha Dalsoglio. Foto: Paquito | Hierofania

      


Títulos investigam o trabalho do diretor, a preparação do ator, a estética da cena, a recepção da crítica e a filosofia que existe por trás de tudo isso

 

De maneira geral, quando se fala de teatro, a primeira ideia que vem à mente é formada pelo que acontece no tempo breve de uma representação, cuja repetição noite após noite não impede que seja sempre um fenômeno singular. Porém, para além de seus componentes (o texto, o palco, os corpos, as vozes, os trajes, as luzes, o público...), existe o empenho de inúmeras pessoas para que esse acontecimento passe do campo do efêmero para os domínios da memória, depósito de toda experiência humana. Ao refletir sobre o que está relacionado a esses elementos, os títulos publicados pelas Edições Sesc contribuem não só para o reconhecimento e valorização do trabalho dos profissionais que vivem do teatro, mas também para uma fruição mais consciente e profunda do espetáculo que eles engendram. Conheça cinco deles:

 

HIEROFANIA
o teatro segundo Antunes Filho

Sebastião Milaré

Fruto de dez anos de pesquisa, Hierofania documenta e discute o método criado por Antunes, as referências estéticas, os meios desenvolvidos, os exercícios, a bibliografia, a prática e a ideologia, bem como reflete sobre os espetáculos resultantes deste trabalho. A primeira parte foca na fundação do Grupo Macunaíma e do CPT, no que se refere às técnicas e meios expressivos para o ator. A segunda parte traz o método sistematizado e a descrição de seus exercícios, fundamentada na ideologia de que é preciso formar e transformar o ser humano para que se forme o ator.


O ATORMENTADOR
minhas ideias sobre teatro

Philippe Gaulier

Philippe Gaulier foi professor na École Internationale de Théâtre Jacques Lecoq até a criação de sua própria escola, nos anos 1980. Desde então, contribui com a formação de atores de grande renome, ensinando o seu método de forma vivencial.  No presente livro, o autor inventa um entrevistador – o “atormentador” e, por meio dele, tece divagações e diálogos inusitados que compõem boa parte da publicação. Nessas conversas, é possível compreender o significado do método Gaulier na intimidade de suas provocações e na sutileza de seu humor. Explorando as interfaces entre a palhaçaria e o teatro, esta obra ultrapassa limites do politicamente correto e de convenções artísticas que empobrecem a criação estética.


O QUE É CENOGRAFIA?

Pamela Howard

Neste texto que se tornou um clássico em design de teatro contemporâneo e prática da performance, Pamela Howard apresenta uma análise integral da cenografia que compreende espaço, texto, pesquisa, arte, artistas, diretores e espectadores para examinar a natureza mutável da cenografia no século XXI. Fartamente ilustrado com desenhos e croquis, o livro inclui estudos de casos da carreira de Howard, além de explanações sobre como a cenografia é vista pelo mundo, contando com definições de importantes cenógrafos da atualidade. Com seu vasto conhecimento, Howard enriqueceu a compreensão da estética do palco, que envolve escrever, desenhar, organizar, gerenciar, educar, pintar, pesquisar e manter-se apaixonada por essa arte.


AMOR AO TEATRO: SÁBATO MAGALDI

Edla Van Steen e José Eduardo Vendramini (org.)

Teórico, crítico teatral e professor, Sábato Magaldi (MG, 1927) iniciou sua carreira aos 23 anos. Ao longo de décadas de intensa produção intelectual, escreveu mais de 650 artigos e 2000 críticas para jornais e revistas. A escritora e esposa de Sábato, Edla van Steen, enfrentou o desafio de compilar em um único volume tamanha produção. Redigidas entre as décadas de 1950 e 2000, as críticas aqui reunidas revelam a história do teatro brasileiro sob a ótica de um intelectual atento e militante pelas causas teatrais, seja em sala de aula seja na redação de jornais. Organizado em ordem cronológica e pelos títulos dos espetáculos, Amor ao teatro apresenta análises fundamentadas e precisas, além de nos fazer relembrar ou conhecer toda uma classe teatral aqui mencionada. Sábato assina um legado de incontestável importância para a história da arte brasileira. Ele acumulou prêmios, formou profissionais, espectadores e nos apresenta nesse livro o amor pelo teatro que norteou toda a sua vida.


O TEATRO DOS MORTOS
Introdução a uma filosofia do teatro

Jorge Dubatti

Em O teatro dos mortos: introdução a uma filosofia do teatro Jorge Dubatti discorre sobre o teatro como experiência de perda e o sentimento criado pela impossibilidade de capturar o acontecimento teatral. As teatralidades contemporâneas aqui presentes são resultado de mais de 20 anos de atuação de Dubatti na pesquisa científica, experimental e teórica acerca da filosofia teatral. Sob a perspectiva do teatro latino-americano, o autor apresenta o avanço da filosofia do teatro tanto na questão epistemológica quanto na reformulação de certos núcleos fundamentais da teatrologia. Além disso, amplia o campo da estética teatral ao esmiuçar a relação do teatro com o ser e a própria linguagem.

Produtos relacionados