Sesc SP

postado em 17/11/2017

Sessões Selo Sesc #1: Orquestra Mundana Refugi

Detalhe da capa da Sessões Selo Sesc #1: Orquestra Mundana Refugi
Detalhe da capa da Sessões Selo Sesc #1: Orquestra Mundana Refugi

Sessões Selo Sesc é um projeto novo, cuja fonte é a programação musical do Sesc em São Paulo: gravamos ao vivo e disponibilizamos em formato digital nas plataformas de streaming (Deezer, Spotify, Apple Music entre outras). E, já que estamos falando de música o tempo todo, por que não fazer um álbum com músicos do mundo todo? 
 

Para tanto, o melhor projeto possível seria a Orquestra Mundana Refugi, fazendo o número 1 das Sessões Selo Sesc. Idealizado por Carlinhos Antunes e Cleo Miranda, e tendo como protagonistas pessoas que – por escolha ou necessidade – hoje têm a cidade de São Paulo como sua casa, Refugi tem o objetivo de contribuir para a diminuição das barreiras do preconceito e gerar conhecimento, além de promover trocas de experiência e inserção social.

Fica claro a potência do projeto quando olhamos para este mundão que habitamos: mesmo com todas as diferenças, há um lugar que nos é comum: a música. Não há notícia de civilização ou agrupamento humano que não possua manifestações musicais próprias. Pode-se argumentar que a tradição europeia é muito diferente da africana, que difere da asiática e dos povos nativos americanos, entretanto todos se comunicam de uma forma ou de outra através da música. 
 

A Orquestra Mundana Refugi reúne artistas de todos os cantos do mundo, trazendo vivências e outras formas de se abordar a matéria musical: a nota, o timbre, os instrumentos e a performance são outros, e compõem um mosaico de cores e valores que exalam irmandade e respeito através da música, qual seja a tradição que você se filia, se identifica. 
 

Não há mais parágrafos que justifiquem o projeto para além de sua música, portanto, fiquem com o play na íntegra logo abaixo e tirem suas conclusões - é a música o melhor lugar do mundo, ou não?