Sesc SP

Literatura Hispano-Americana
O curso Laboratório Secreto (Invenção na Literatura Hispano-Americana) comandado pelo escritor Joca Reiners Terron apresenta um passeio criativo pelos gêneros literários acompanhado de leituras e exercícios de escrita em 4 módulos mensais interdependentes. 

Módulo Março: Inventividade Literária (modelos)

Módulo introdutório no qual exemplos variados da liberdade literária hispano-americana estimulam a criação desvinculada da ideia de gênero literário ou de submissão ao mercado. Este módulo apresenta autores celebrizados por sua originalidade como César Aira (Argentina), Mario Levrero (Uruguai), Mario Bellatin (México), J. Rodolfo Wilcock (Argentina) e Copi (Argentina), entre outros. Exercícios de escrita explorarão a importância narrativa da imagem. Debatedor/ provocador : Ronaldo Bressane.


Módulo Abril: Conto

Desvinculado da necessidade de enredos, o conto pode afetar leitores sem depender da relação de causa e efeito. Todavia, o conto hispano-americano reinventou o uso de tramas, além de se apoiar na linguagem bastante livre, apoiada no lirismo ou direta. Neste módulo, são lidos contos fundamentais de Jorge Luis Borges (Argentina), Julio Cortázar (Argentina), Mario Levrero (Uruguai), Roberto Bolaño (Chile), entre outros. Exercícios criativos explorarão o gênero. Debatedor/ provocador: Roberto Taddei.


Módulo Maio: Poesia e dramaturgia

Influenciada pelo surrealismo e por escolas da vanguarda, a poesia hispano-americana é bastante distinta da tradição brasileira. Narrativa, influenciada pelo objetivismo norte-americano (como a poesia argentina dos anos 90) e pela política, produziu alguns dos poetas mais importantes dos últimos anos. Na dramaturgia, será abordada a influência de Copi, argentino que escreveu em francês. Poetas a serem lidos: Roberto Bolaño (Chile), Fabián Casas (Argentina), Luis Chaves (Costa Rica), entre outros. Neste módulo, exercícios de escrita poética partem de exemplos concretos retirados dessas leituras. Debatedor / provocador: Bruno Brum.


Módulo Junho: Romance

Depois do “boom” da literatura hispano-americana dos anos 1960 que revelou Mario Vargas Llosa e Gabriel García Márquez ao mundo, era improvável que ocorresse um fenômeno como o protagonizado por Roberto Bolaño no século XXI. Autor de “Os detetives selvagens” e “2666”, que estão entre as obras mais influentes dos últimos 30 anos, o autor chileno renovou a liberdade estrutural do romance. Autores abordados neste módulo: Roberto Bolaño (Chile), Mario Levrero (Uruguai), Alejandro Zambra (Chile), Ricardo Piglia (Argentina), entre outros. Este módulo em particular, é dedicado a compreender a variedade e riqueza estrutural do romance hispano-americano, propondo a criação de sumários como exercício prático. Debatedor/ provocador: Antônio Xerxenesky.  

 

Joca R. Terron nasceu em Cuiabá, em 1968, e vive em São Paulo. Foi editor da Ciência do Acidente, pela qual publicou o romance "Não há nada lá" (2001) e os livros de poemas "Eletroencefalodrama" (1998) e "Animal Anônimo" (2002). É autor também de "Hotel Hell" (Livros do Mal, 2003), "Curva de rio sujo" (Planeta, 2003), "Sonho interrompido por guilhotina" (Casa da Palavra, 2006) e "Guia de ruas sem saída" (Edith, 2012), graphic novel com André Ducci. Dele, a Companhia das Letras publicou "Do fundo do poço se vê a lua" (2010), vencedor do prêmio Machado de Assis na categoria melhor romance, "A tristeza extraordinária do leopardo das neves" (2013) e a reedição de "Não há nada lá em 2011". "Noite dentro da noite", seu último romance, recebeu o Petrobras Cultural e foi publicado em março de 2017.

Ronaldo Bressane , nascido em São Paulo em 1970, é escritor e jornalista. Autor dos livros de contos “10 Presídios de Bolso” (Altana, 2001) e “Céu de Lúcifer” (Azougue, 2003), além do romance “Mnemomáquina” (Demônio Negro, 2014). Ministra oficinas criativas na Casa do Saber e Espaço Cult.

Roberto Taddei é escritor e jornalista. Autor dos romances “Existe e está aqui e então acaba” (Dobra, 2014) e “Terminália” (Prumo/Rocco, 2013). Mestre em Escrita Criativa pela Columbia University, de Nova York. Colaborou com os jornais O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde e Diário do Comércio e foi editor-chefe do portal estadão.com.br. Escreve resenhas críticas para o caderno Ilustrada, do jornal Folha de S.Paulo.

Bruno Brum nasceu em Belo Horizonte, em janeiro de 1981. Poeta e designer gráfico, é autor dos livros “Mínima ideia” (2004), “Cada” (2007), “Mastodontes na sala de espera” (2011, vencedor do Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura 2010, categoria Poesia) e “20 sucessos” (2016, em parceria com Fabiano Calixto). É o idealizador e um dos curadores da Coleção Leve um Livro, que desde 2014 distribui 5 mil livros de poesia por mês nas ruas da capital mineira.

Antônio Xerxenesky, gaúcho nascido em 1984, é escritor e tradutor. De sua obra, destaca-se "F" (Rocco, 2014), indicado ao Prix Médicis de melhor livro estrangeiro publicado na França, finalista do Prêmio São Paulo e com os direitos vendidos para o cinema. Mestre em Literatura Comparada pela UFRGS, atualmente cursa Doutorado em Teoria Literária na USP. Em 2012, foi eleito um dos 20 melhores jovens escritores brasileiros pela revista britânica "Granta". Em 2015, representou o Brasil no International Writing Program da University of Iowa. Como tradutor, verteu ao português quinze livros do inglês e do espanhol.


Local: Sala de Oficina (2º andar)
Inscrições na Central de Atendimento.
Módulo Março a partir de 3/3.
Módulo Abril a partir de 6/4.
Módulo Maio a partir de 4/5.
Módulo Junho a partir de 2/6.

(Foto: Isabel Santana Terron / Divulgação) 

Literatura

Laboratório Secreto (Invenção na Literatura Hispano-Americana) Com Joca Reiners Terron e debatedores 14

Essa atividade aconteceu de 08/06/2017 a 29/06/2017
no Sesc Pinheiros.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo