Sesc SP

boteco
A quarta edição do Boteco da Diversidade, projeto socioeducativo realizado pelo Sesc Pompeia, dá espaço para debater e trazer visibilidade à prostituição, ao convidar para o evento prostitutas, ativistas e pesquisadoras com o intuito de compartilhar vivências e conhecimentos.

Participam dessa edição a prostituta Lourdes Barreto, sua filha Leila Barreto, e as putativistas Monique Prada, Indianara Siqueira, Betania Santos e Amara Moira, que abordarão vertentes do trabalho sexual, os bordéis de antes e as zonas de hoje, e o cyber puta ativismo. A quarta edição do Boteco conta com desfile organizada pela DASPU, grife de roupas assinada por Ale Marques, cabelo e maquiagem por Jhonny Braz  e trilha ao vivo com DJ Dolores.

Com Amara Moira, Cybele JácomeDaspu, Leila BarretoLourdes Barreto, Monique Prada, Indianara Siqueira, Betania Santos e Soraya Simões.

Grátis. Retirada de ingresso com uma hora de antecedência.
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 18 anos.


Local: Comedoria

--------
Lourdes Barreto
Prostituta, 74 anos, natural da Paraíba, há 50 anos mora em Belém. Fundou a Rede Brasileira de Mulheres Prostitutas e o GEMPAC (Grupo de Mulheres Prostitutas do Estado do Pará). 

 
Betania Santos 
Prostituta, Mãe e Ativista dos direitos das mulheres e das prostitutas. É Coordenadora da Associação Mulheres Guerreiras da Zona Itatinga - Campinas SP e integra os coletivos Mulheres Trabalhadoras da CUT Campinas e Davida.

Indianara Siqueira
Puta, TransVestigenere, Feminista e Vereadora Suplente do PSOL no Rio de Janeiro. Idealizadora do curso PreparaNem e do projeto resistência Casa Nem/RJ. Presidente de TransRevolução e organizadora da Coletiva Temporal Marcha das Vadias do RJ. 

Monique Prada
Trabalhadora sexual, ativista, feminista. Escritora, às vésperas de lançar seu primeiro livro. Co-editora do projeto MundoInvisível.ORG e colunista da Mídia Ninja. Presidenta da CUTS – Central Única de Trabalhadoras e Trabalhadores Sexuais. 

Leila Barreto
Ativista e atriz, especialista em Educação pela UFPA. Integrante da Rede Brasileira de Prostitutas e do GEMPAC. É a filha da puta que atua nos dois sentidos – artístico e politico. Idealizou o PUTADEI e o BLOGDASESQUINAS. 

Amara Moira
Travesti, prostituta, ativista e doutoranda em teoria literária pela Unicamp. Autora do livro "E Se Eu Fosse Puta" (hoo editora) e Colunista da Mídia Ninja.

Cybele Jácome
Atriz de teatro e cinema, integrou a Cia Carioca do Pequeno Gesto e Cia do Latão. É uma das fundadoras do "El otro núcleo de teatro" onde produziu e atuou com o espetáculo "Gardênia". 
Ale Marques 
Estilista e ativista dos direitos LGBTs. Criou com a Daspu a coleção Zona de promiscuidade. Atua em projetos em parceria com Tomie Ohtake e “O Estudio Sem Nome”. 

Mariana Lacerda
Documentarista, escreveu e dirigiu quatro curtas-metragens. Ao lado de Claudia Priscilla, dirigiu o filme Pagu Musa Medusa. Ganhou o Prêmio “melhor argumento” com o roteiro Gyuri, do primeiro RecLab (2016).

Claudia Priscilla 
Diretora, roteirista e produtora. Dirigiu o documentário Leite e Ferro e o curta “Vestido de Laerte. Com Kiko Goifman, dirigiu Olhe Pra Mim de Novo (2012), road movie no nordeste protagonizado por um homem transexual. 

Silvana Jeha 
Doutora em História, publicou a biografia de uma prostituta "Beatriz. Resistência, violência e coragem contra a sociedade e o Estado”. Seu livro, "Tatuagem no tempo da marginalidade", sairá em breve pela Editora Veneta.

Diana Helene
Ilustradora, professora e feminista. Autora do blog "Um dia ainda viro cartunista", milita pelo movimento social das prostitutas. É autora da tese premiada "Preta, pobre e Puta: a segregação urbana da prostituição em Campinas – Jardim Itatinga.

Soraya Silveira Simões 
Professora do IPPUR-UFRJ, Coordenadora do Observatório da Prostituição e integrante do Coletivo Davida. Organizadora do livro “Prostituição e outras formas de amor” (Editora da UFF, 2014).

Paula Mercedes
Formada em cinema, é montadora de séries e documentários como “Expresso Brasil”, “Transando com Laerte” e “Pagu, Musa Medusa”. 

DJ Dolores
Começou sua carreira ligado a cena Mangue Beat de Recife. Trabalhou com diversos músicos, produziu vários álbuns e fez grandes turnês pelo exterior. Atualmente dedica-se a compor trilha sonoras para filmes. 

Jhonny Braz
Atua no mercado de moda e beleza em São Paulo há 8 anos. Assina editoriais, desfiles e publicidades do meio paulistano e sul do Brasil.  
 
Ações para a Cidadania

Boteco da Diversidade: Prostituição 18

Essa atividade aconteceu em 06/05/2017 no Sesc Pompeia.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo