Sesc SP

06
Com Geruza Zelnys
A partir da poética de autoras suicidas como Anne Sexton, Alejandra Pizarnik e Ana Cristina César, Geruza Zelnys, doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada (USP), coloca em movimento ideias sobre uma "escrita proibida", tomada também como pharmakon (veneno-remédio), em sua natureza de "chama" e "gesto". Tal abordagem associa-se à proposta de escrita curativa, que tem sido seu objeto de pesquisa e cujo foco é o cuidar de si.
Geruza Zelnys é escritora, poeta e escafandrista. Doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada (USP), trabalha como professora de literatura na pós-graduação do Instituto Vera Cruz. Criou o curso de Escrita Curativa (Instituto Naturare) e ministra oficinas de escrita literária no CLIPE - Casa das Rosas. Pesquisa as potencialidades educativas, provocativas e terapêuticas das oficinas de criação (UNIFESP, bolsa CNPq). Publicou "Esse livro não é pra você" (Ed. Patuá, 2015), "9 janelas paralelas & outros incômodos" (Ed. Dobradura, 2016), "Tatuagem: mínimo romance" (Ed. Patuá, 2016) e "Se do meu púbis nascessem asas" (Ed. Oito e meio, 2017).

No Auditório. 200 lugares. Acesso livre.

Retirada de ingressos com 1h de antecedência


Foto: Geruza Zelnys 
Literatura

CLIP - Escritas Proibidas: Pharmakon, Chama e Gesto em Poetas Suicidas 16

Sesc Ribeirão Preto ver no mapa compartilhar

30/06

SEX
20H30
  • Grátis