Sesc SP

Hospedeira e Paquiderme

Dois monólogos que conversam, metaforicamente, sobre as doenças neuronais que marcam a sociedade ocidental do século XXI. Ambos revelam a nossa fragilidade e ausência de cuidados para com os seres à margem da “normalidade” - seja esta manifesta num ser que nos é desconhecido e avesso, ou ainda, a surpreendente e súbita manifestação da nossa própria animalidade.