Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Vespertino - Programação regular dedicada à música erudita de câmara em parceria com a Biblioteca de São Paulo saiba mais

Capela

A Capela Ultramarina surgiu em 2000, por ocasião das comemorações dos 500 anos de descobrimento do Brasil, com o objetivo de ir ao encontro da música feita em Portugal no período da expansão marítima.

Na abordagem desse repertório o grupo privilegia as peças escritas sobre textos em língua portuguesa, propondo uma reflexão sobre a formação da identidade cultural brasileira a partir de um de seus traços mais marcantes: o idioma. Para recriar este repertório, os integrantes do grupo - todos músicos com grande experiência no que se costuma chamar de interpretação historicamente informada - se servem de réplicas de instrumentos utilizados no período, como as guitarras de cinco ordens, a viola da gamba e vários tipos de flautas doces.

A maior parte das composições é proveniente de alguns dos cancioneiros musicais de origem portuguesa localizados até o momento. Estes cancioneiros - pequenos cadernos manuscritos de autoria anônima, contendo música escrita geralmente a três vozes - são nomeados a partir do local onde foram encontrados: Cancioneiro de Elvas (CME) e Cancioneiro de Paris (CMBP).


Ficha técnica:

:: Regiane Martinez, soprano.
:: Patrícia Nacle, contralto.
:: Iara Ungarelli, viola da gamba.
:: Marília Macedo, flautas.
:: Guilherme de Camargo, guitarra renascentista.
:: Fábio Vianna Peres, tenor, guitarra de cinco ordens, pesquisa, edições, concepção e direção musical.



Paróquia de Sant'Ana, ao lado da estação Santana do Metrô.  



(Foto: Divulgação) 
 

Música

Capela Ultramarina L

Essa atividade aconteceu em 24/09/2017 no Sesc Santana.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo