Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Bienal Sesc de Dança 2017 - Festival traz panorama diversificado da produção artística e pensamento sobre a linguagem da dança saiba mais

FotoPauloCesarLima PROTESTO  1610
Dançar como forma de protesto para nosconectar em tempos de crise e incerteza.Partindo dessa ideia, o Núcleo Artérias, dirigidopela coreógrafa Adriana Grechi, iniciou umestudo sobre diferentes práticas de transe,que resultou no espetáculo Protesto. Em suaspesquisas, o coletivo descobriu técnicas comunsa várias culturas, desde os Gnawas no Marrocos(confraria mística muçulmana de origem sufi)até rituais de umbanda no Brasil. E entrou emcontato com o termo “protesto oblíquo”, usadopelo antropólogo escocês Ioan Lewis paradesignar transes empregados como estratégiasde pessoas marginalizadas, caso de mulheresem sociedades patriarcais, para terem algumtipo de visibilidade social.Diante desses achados, o grupo criou suaprópria prática e, em cena, busca conectarcorpos usando materiais que ativem os sentidos,tais como pedras, tecidos e plantas.

Local: CIS Guanabara - Armazém

* Limite de venda: 2 ingressos por pessoa 

(Foto: PAulo Cesar Lima)
Dança

Protesto 16

Essa atividade aconteceu em 23/09/2017 no Sesc Campinas.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo